Home » Municipios » Faro constrói mais 22 fogos de Habitação Social
Faro constrói mais 22 fogos de Habitação Social

Faro constrói mais 22 fogos de Habitação Social

O Presidente da Câmara Municipal de Faro, Rogério Bacalhau, assinou no passado dia 7 de setembro, no âmbito das várias iniciativas promovidas no âmbito do Dia do Município, o contrato para construção de um edifício constituído por 22 fogos destinados a habitação de interesse social na Rua Ludovico Menezes.

A empreitada, adjudicada à Sociedade Martins Gago & Filhos, Lda., pelo valor de 2.875.696 euros, acrescidos de IVA, tem um prazo de execução de um ano e meio.

Além dos fogos destinados a habitação social, será ainda criado uma área destinada ao Grupo Teatro Lethes, coletividade que há muito aspirava ter um espaço próprio e passará a contar com um equipamento que incluirá auditório, áreas de trabalho e gabinetes, explicou Rogério Bacalhau, Presidente da Câmara Municipal de Faro.

Numa cerimónia simbólica que contou também com a presença da ministra da Habitação, Marina Gonçalves, o autarca sublinhou que, ao contrário do que acontece com os 90 fogos para venda a custos controlados atualmente em construção (que deverão estar terminados até final do ano), estes 22 fogos cuja construção vai agora ter início serão propriedade do Município e arrendados, mediante concurso, a pessoas que vivem com baixos rendimentos.

“Faremos um concurso para atribuição destes fogos com renda apoiada, definida em função do rendimento do agregado familiar. Mediante uma fórmula e um regulamento previamente definido, haverá uma lista e aqueles que ficarem em primeiro lugar – sendo que quem tiver menos rendimento, terá preferência -, ficarão com os fogos”, explicou Rogério Bacalhau, sublinhando a importância do financiamento, em particular do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) no âmbito das Estratégias Locais de Habitação (Ela), no sentido de colmatar as carências habitacionais existentes. “A construção de fogos não é competência própria do Município, mas do Governo e se não fosse o IHRU e este financiamento, não teríamos capacidade financeira para implementar o que temos previsto no âmbito do ELA, uma vez que no caso de Faro, estamos a falar de mais de 80 milhões de euros de investimento nos próximos anos”, concluiu.

Também a ministra da Habitação, falou da importância de haver uma estratégia feita em articulação dos Municípios com o Estado Central. “Quando vemos esta obra, temos a certeza e a convicção de que este é o caminho e a reforma estrutural que é preciso concretizar”, reforçou Marina Gonçalves.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.