Home | Atualidade | Europa | Filha de Alexei Navalny recebe pelo pai o prémio Sakharov
Filha de Alexei Navalny recebe pelo pai o prémio Sakharov
Alexei Navalny homenageado com o Prémio Sakharov 2021 do Parlamento Europeu

Filha de Alexei Navalny recebe pelo pai o prémio Sakharov

Daria Navalnaya, a filha do opositor Russo Alexei Navalny, recebeu numa cerimónia em Estrasburgo, o Prémio Sakharov do Parlamento Europeu em nome do pai, que está preso na Rússia.

Alexei Navalny a principal figura da oposição no país há mais de uma década, sendo conhecido pela sua luta contra a corrupção e os abusos dos direitos humanos por parte do Kremlin, cumpre atualmente uma pena de prisão por oposição ao regime Russo.

Daria Navalnaya, filha de Alexei Navalny recebe o prémio Sakharov em representação do Pai

No seu discurso inicial, o presidente do Parlamento Europeu (PE), David Sassoli, elogiou a coragem de Navalny: “Foi ameaçado, torturado, envenenado, preso, encarcerado, mas não conseguiram calá-lo… Como ele próprio disse uma vez, a corrupção prospera onde não há respeito pelos direitos humanos, e eu acredito que tem razão. A luta contra a corrupção é também uma luta pelo respeito dos direitos humanos universais. É certamente uma luta pela dignidade humana, pela boa governação e pelo Estado de direito”, afirmou Sassoli, apelando à sua libertação imediata e incondicional.

Ao receber o prémio em nome do seu pai, Daria Navalnaya criticou aqueles que pretendem apaziguar os ditadores por motivos pragmáticos, insistindo ao mesmo tempo em que a Europa deve permanecer fiel aos seus ideais: “Quando escrevi ao meu pai e lhe perguntei: ‘O que queres que diga exatamente no discurso para expressar o teu ponto de vista?’, ele respondeu: Diz que ninguém pode ousar equiparar a Rússia ao regime de Putin. A Rússia é uma parte da Europa, e nós esforçamo-nos por fazer parte dela. Mas queremos também que a Europa se esforce por si própria, por essas ideias espantosas que estão no seu cerne. Lutamos por uma Europa de ideias, pela celebração dos direitos humanos, pela democracia e pela integridade“.

Estiveram também presentes na cerimónia em Estrasburgo Leonid Volkov, um dos conselheiros políticos de Navalny que foi o seu chefe de gabinete durante a campanha eleitoral para as presidenciais russas de 2018, e Kira Yarmysh, a sua assessora de imprensa.

Quem é Alexei Navalny?

Alexei Navalny é o vencedor do Prémio Sakharov deste ano, na sequência de uma decisão tomada pelo presidente do PE, David Sassoli, e pelos líderes dos grupos políticos no passado dia 20 de outubro. Ativista anticorrupção e um grande opositor político do Presidente russo Vladimir Putin, Navalny ganhou destaque a nível internacional por organizar manifestações contra Putin e o seu governo, tendo concorrido ao cargo e defendido reformas contra a corrupção.

Em agosto de 2020, foi envenenado durante uma viagem à Sibéria e passou vários meses de recuperação em Berlim. Foi detido no seu regresso a Moscovo, em janeiro de 2021, e encontra-se atualmente encarcerado num estabelecimento prisional de alta segurança, onde lhe restam mais de dois anos para cumprir a sua pena.

Navalny iniciou uma greve de fome no final de março de 2021 para protestar contra a falta de acesso a cuidados médicos.

Em junho de 2021, um tribunal russo interditou as delegações regionais de Navalny e a sua Fundação Anticorrupção, consideradas extremistas e indesejáveis pelas autoridades russas.

Numa resolução aprovada em janeiro de 2021, os eurodeputados exigiram a libertação imediata e incondicional de Alexei Navalny e de todas as outras pessoas detidas enquanto protestavam pela sua libertação. Os parlamentares instaram os países da UE a reforçarem significativamente as sanções contra a Rússia, um apelo que reiteraram em abril de 2021.

O Prémio Sakharov do Parlamento Europeu

Todos os anos, desde 1988, o PE atribui o Prémio Sakharov (assim chamado em homenagem ao dissidente soviético Andrei Sakharov) a pessoas ou organizações que se destacam na defesa dos direitos humanos e das liberdades fundamentais. Consiste num certificado e num prémio de um valor de 50 000 euros.

No ano passado, o prémio foi atribuído à oposição democrática da Bielorrússia, representada pelo Conselho de Coordenação, uma iniciativa de mulheres corajosas e de figuras da política e da sociedade civil.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.