Home » Atualidade » Internacional » Guebuza quer ver a Renamo de volta √† Cena Pol√≠tica

Guebuza quer ver a Renamo de volta à Cena Política

Leopardo do Gilé

Leopardo do Gilé

O Presidente da Rep√ļblica, Armando Guebuza, manifestou na quarta-feira dia 29 de Janeiro, na capital et√≠ope, Addis Abeba,onde est√° a participar na 22¬™ Cimeira da Uni√£o Africana de Chefes de Estado e de Governo, o seu desejo de ver a participa√ß√£o da Renamo, ainda o maior partido da oposi√ß√£o em Mo√ßambique e antigo movimento rebelde, nas pr√≥ximas elei√ß√Ķes gerais agendadas para 15 de Outubro pr√≥ximo.

‚ÄúA Renamo n√£o participou nas √ļltimas aut√°rquicas, e esperamos que ela participe (nas pr√≥ximas elei√ß√Ķes gerais) e ocupe o seu lugar na sociedade e, em particular, ao n√≠vel das pol√≠ticas que estamos a aplicar no pa√≠s‚ÄĚ, disse Guebuza, falando durante um encontro com a comunidade mo√ßambicana residente na Eti√≥pia. O Presidente mo√ßambicano explicou que por causa da recusa da Renamo em participar nas √ļltimas elei√ß√Ķes aut√°rquicas, os membros daquela forma√ß√£o deixar√£o de existir nas assembleias municipais. Mo√ßambique conta com 53 cidades e vilas municipais.

O pleito de 15 de Outubro pr√≥ximo inclui as presidenciais e parlamentares, para al√©m das elei√ß√Ķes das assembleias provinciais. Para o efeito, j√° est√£o em curso a campanha de educa√ß√£o c√≠vica, bem como os preparativos para o recenseamento eleitoral de raiz que se iniciou nesta quinta-feira, √† escala nacional.

Guebuza disse ainda que existem muitos deputados daquele partido da oposi√ß√£o na Assembleia da Rep√ļblica, raz√£o pela qual se a Renamo n√£o participar estes c√©rebros n√£o v√£o ser muito produtivos na cena pol√≠tica do nosso pa√≠s.

Na mesma ocasi√£o, o estadista mo√ßambicano manifestou a sua preocupa√ß√£o com os ataques perpetrados pela Renamo contra alvos civis e militares que j√° causaram mortes e destrui√ß√£o de bens. Ele explicou que o governo est√° a fazer um esfor√ßo para acabar com estes ataques, mas, para o efeito, √© necess√°rio que a Renamo se sinta parte da nossa sociedade e d√™ parte da sua contribui√ß√£o. ‚Äú√Č por isso que n√≥s estamos em di√°logo com a Renamo‚ÄĚ, vincou.

Para o Presidente Guebuza, n√£o existe uma explica√ß√£o suficiente que justifique a presente tens√£o pol√≠tico-militar em Mo√ßambique. Contudo a Renamo e a Frelimo depois de v√°rios meses de tens√£o pol√≠tica e militar, j√° se sentam a mesa e aparecem as primeiras luzes de um ‚Äúcerto entendimento‚ÄĚ entre as duas partes, pelo menos ao sentarem-se na mesma mesa.

Por: Leopardo do Gilé, algures em Moçambique
“escreve sem o acordo ortogr√°fico”

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.