Hábitos saudáveis melhoram os indicadores de saúde

Hábitos saudáveis melhoram os indicadores de saúde

151

Os resultados do MedCars, o estudo pioneiro a nível mundial sobre a intervenção multifatorial em hábitos de vida saudáveis, foi apresentado esta quinta feira pela SEAT, IrsiCaixa, Hospital Clínic, ITAE Empresas e cientistas de Harvard TH CHAN School of Public Health.

A investigação demonstrou que adotar hábitos saudáveis, como a dieta mediterrânica e o exercício físico, melhora, em apenas seis meses, indicadores de saúde tão relevantes quanto os fatores de risco cardiovascular, a qualidade do sono e a saúde mental e emocional.

A análise foi realizada no âmbito do Comité Científico da SEAT Healthy Company e conseguiu confirmar a correlação direta entre a dieta mediterrânica, a mudança de hábitos reais e supervisionados e a melhoria do estado de saúde. Ao mesmo tempo, a investigação conseguiu compilar a maior base de dados mundial de microbiomas associados a uma intervenção na dieta mediterrânica, o que permitirá uma análise mais aprofundada no futuro.

A equipa do MedCARS trabalha há mais de um ano para integrar os hábitos saudáveis ​​ao estilo de vida de cerca de 500 trabalhadores da fábrica da SEAT e verificar o seu impacto no estado de saúde.

Anteriormente, o Comité Científico realizou um estudo retrospetivo da saúde dos trabalhadores da SEAT, no qual foram analisados ​​quase dez milhões de dados de saúde, o que permitiu concluir que a equipa da empresa constitui uma amostra universal deste meio e que os resultados poderão ser extrapolados para o resto da população.

Segundo Xavier Ros, vice-presidente de Recursos Humanos da SEAT, o projeto MedCARS, “materializa o compromisso da empresa com a saúde dos trabalhadores e das suas famílias, e a vontade da SEAT em criar prosperidade e progresso também no meio, oferecendo resultados que podem extrapolar para a sociedade”.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close