Home » Sociedade » Escolas e universidade » Horizonte Europa financia projetos liderados pela UC
Horizonte Europa financia projetos liderados pela UC

Horizonte Europa financia projetos liderados pela UC

A Universidade de Coimbra (UC) vai liderar dois projetos de investiga√ß√£o financiados pelo Horizonte Europa, que conquistaram, em conjunto, cerca de 6 milh√Ķes de euros no √Ęmbito do Cluster 2: Cultura, Criatividade e Sociedade Inclusiva do programa de financiamento da Uni√£o Europeia. A UC destaca-se nesta call como a institui√ß√£o nacional com mais projetos aprovados, liderando dois e participando em outros dois projetos financiados.

Vai liderar dois projetos: o Confidently Changing Colonial Heritage (CONCILIARE), coordenado pela Faculdade de Psicologia e de Ci√™ncias da Educa√ß√£o (FPCEUC), financiado com mais de 2,7 milh√Ķes de euros; e o Creating an Inclusive European Citizens’ Assembly (EU-CIEMBLY), com coordena√ß√£o do Instituto Jur√≠dico (IJ) da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (FDUC) e com financiamento de cerca de 3 milh√Ķes.

O CONCILIARE vai ‚Äúestudar as representa√ß√Ķes e rea√ß√Ķes de cidad√£os europeus √†s mudan√ßas no patrim√≥nio cultural colonial em quatro dom√≠nios diferentes: manuais escolares, espa√ßos p√ļblicos (como est√°tuas e nomes de ruas), museus, tradi√ß√Ķes e bens culturais‚ÄĚ, explica o docente da FPCEUC e coordenador do projeto, Joaquim Pires Valentim. ‚ÄúNa Europa, as mudan√ßas no patrim√≥nio cultural colonial t√™m estado associadas a tens√Ķes e conflitos nas rela√ß√Ķes entre grupos e a uma perce√ß√£o de amea√ßa √†s representa√ß√Ķes da identidade europeia. Um conhecimento aprofundado sobre estes processos √© fundamental para encontrar solu√ß√Ķes nestes dom√≠nios, baseadas em evid√™ncia emp√≠rica‚ÄĚ, acrescenta.

√Č com o objetivo de introduzir novas formas de participa√ß√£o e de delibera√ß√£o dos cidad√£os na vida pol√≠tica da Uni√£o Europeia (UE) que vai ser desenvolvido o projeto EU-CIEMBLY. ‚ÄúCom este projeto, pretendemos proceder ao desenho de uma nova ferramenta de participa√ß√£o na UE, n√£o apenas do ponto de vista te√≥rico, mas colocando em marcha assembleias-piloto, que permitam formular recomenda√ß√Ķes jur√≠dicas e pol√≠ticas relevantes no dom√≠nio da participa√ß√£o dos cidad√£os‚ÄĚ, explica a investigadora do IJ e coordenadora do projeto, Dulce Lopes. O prot√≥tipo de assembleia que o projeto quer criar ‚Äúter√° caracter√≠sticas que permitam a transfer√™ncia deste prot√≥tipo para os n√≠veis nacional e local dos Estados-Membros da UE‚ÄĚ, elucida a tamb√©m docente da FDUC.

‚ÄúTendo em conta a extrema competitividade do programa Horizonte Europa, estamos perante mais um excelente resultado da Universidade de Coimbra, refor√ßando o desempenho da nossa comunidade na capta√ß√£o de financiamento competitivo ao liderar dois ambiciosos projetos e participando em mais dois‚ÄĚ, afirma o Reitor da Universidade de Coimbra, Am√≠lcar Falc√£o.

Um dos projetos em que a Universidade de Coimbra participa intitula-se RESTORY ‚Äď Recovering Past Stories for the Future: A Synergistic Approach to Textual and Oral Heritage of Small Communities, liderado pela Universidade de Babe»ô-Bolyai de Cluj-Napoca (Rom√©nia) e coordenado na UC pela investigadora do Centro de Hist√≥ria da Sociedade e da Cultura, Maria Am√©lia Campos.

PROTEMO project РEmotional dynamics of protective policies in an age of insecurity é o outro projeto financiado que conta com a colaboração da Universidade de Coimbra, liderado pela Universitat Des Saarlandes (Alemanha), e coordenado na UC pela docente da FPCEUC, Lisete Mónico.

De recordar que o Cluster 2: Cultura, Criatividade e Sociedade Inclusiva do Horizonte Europa financia projetos de investiga√ß√£o e inova√ß√£o em tr√™s n√≠veis: democracia e governan√ßa; patrim√≥nio cultural e ind√ļstria cultural e criativa; e transforma√ß√Ķes sociais.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.