Home » Economia » Infor estat√≠stica » Insolv√™ncias aumentaram 14% no 1¬ļ Semestre
Insolv√™ncias aumentaram 14% no 1¬ļ Semestre

Insolv√™ncias aumentaram 14% no 1¬ļ Semestre

As declara√ß√Ķes de insolv√™ncia requeridas aumentam 14% no primeiro semestre face ao per√≠odo hom√≥logo de 2022, enquanto os pedidos apresentados pelas pr√≥prias empresas crescem 5,5%. As constitui√ß√Ķes decrescem 13% em junho, mas mant√™m acumulado positivo.

Segundos os dados divulgados pela Iberinform, a filial da Crédito y Caución, o mês de junho de 2023 registou um aumento das insolvências, com 384 empresas insolventes, mais 85 que no período homólogo de 2022 (+28%). Contudo, o acumulado do ano ainda se mantém abaixo dos valores do ano passado (-2,7%), com um total de 2.055 insolvências.

No primeiro semestre deste ano, as declara√ß√Ķes de insolv√™ncia requeridas por terceiros tiveram um aumento de 14% face ao mesmo per√≠odo do ano passado (mais 46 empresas), enquanto as declara√ß√Ķes de insolv√™ncia apresentadas pelas pr√≥prias empresas cresceram 5,5% (mais 19 empresas). Quanto aos encerramentos com plano regista-se uma diminui√ß√£o de 35% face a 2022 (menos oito empresas). No primeiro semestre deste ano foi declarada a insolv√™ncia de 1.293 empresas (encerramento de processos), menos 113 do que em 2022.

Lisboa e Porto s√£o os distritos que apresentam o valor de insolv√™ncias mais elevado: 483 e 440, respetivamente. No comparativo com 2022, h√° uma diminui√ß√£o de 17% em Lisboa e de 11% no Porto. Com decr√©scimos destacam-se, ainda, os distritos de: Ponta Delgada (-47%); Guarda (-46%); Castelo Branco (-37%); Santar√©m (-30%); Set√ļbal (-6,8%) e Viseu (-3,9%).

Doze distritos apresentam aumentos nas insolvências no primeiro semestre deste ano face a 2022: Angra do Heroísmo (+125%); Vila Real (+53%); Horta (+33%); Madeira (+33%); Braga (+31%); Viana do Castelo (+24%); Bragança (+22%); Faro (+16%); Aveiro (+12%); Portalegre (+11%); Coimbra (+11%) e Beja (+10%).

Apenas tr√™s setores apresentam aumentos hom√≥logos nas insolv√™ncias: Transportes (+12%); Constru√ß√£o e Obras P√ļblicas (+6,2%) e Outros Servi√ßos (+5,1%). Com decr√©scimos surgem os setores de: Eletricidade, G√°s, √Āgua (-80%); Ind√ļstria Extrativa (-57%); Com√©rcio de Ve√≠culos (-19%); Com√©rcio por Grosso (-15%); Ind√ļstria Transformadora (-6,5%); Hotelaria e Restaura√ß√£o (-3,6%); Com√©rcio a Retalho (-3%) e Agricultura, Ca√ßa e Pesca (-2,5%).

Constitui√ß√Ķes decrescem em junho mas mant√™m crescimento no semestre

As constitui√ß√Ķes em junho decresceram 13% de 3.608 empresas em 2022 para 3.133 em 2023 (menos 475 empresas constitu√≠das). No total do primeiro semestre h√° um acr√©scimo de 6% face a 2022 com um total de 27.034 novas empresas constitu√≠das.

Lisboa regista o n√ļmero de constitui√ß√Ķes mais significativo, com um total de 9.114 novas empresas criadas no primeiro semestre deste ano (crescimento hom√≥logo de 5,8%), seguida pelo Porto com 4.506 empresas (+5,7%).

Outros distritos que tamb√©m registam acr√©scimos s√£o: Beja (+19%); Portalegre (+12%); Faro (+11%); Set√ļbal (+11%); Aveiro (+9,2%); Viana do Castelo (+8,2%); Coimbra (+7,5%); Ponta Delgada (+ ,8%); Viseu (+6,2%); Leiria (+5,9%); Santar√©m (+5,6%); Braga (+5%); Vila Real (+1,1%) e √Čvora (+0,5%).

Com variação negativa destacam-se: Horta (-25%); Angra do Heroísmo (-20%); Bragança (-17%); Guarda (-4,6%) e Castelo Branco (-1,4%).

No primeiro semestre, os setores que apresentam uma varia√ß√£o positiva na constitui√ß√£o de novas empresas s√£o: Transportes (+80%); Eletricidade, G√°s, √Āgua (+21%); Com√©rcio de Ve√≠culos (+16%); Hotelaria e Restaura√ß√£o (+12%); Constru√ß√£o e Obras P√ļblicas (+5,2%) e Com√©rcio por Grosso (+2,3%). Com varia√ß√£o negativa evidenciam-se os setores de: Ind√ļstria Extrativa (-56%); Telecomunica√ß√Ķes (-33%); Ind√ļstria Transformadora (-7,6%); Com√©rcio a Retalho (-7,4%); Agricultura, Ca√ßa e Pesca (-4,4%) e Outros Servi√ßos (-2,4%).

Fonte: Iberinform

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.