Home » Sociedade » Seguran√ßa » Internet: Burlas online geram dezenas de queixas di√°rias
As burlas online j√° geraram no Portal da Queixa mais de 2.700 reclama√ß√Ķes ao longo de 2021, uma m√©dia de 20 queixas por dia. Os preju√≠zos dos lesados ascendem os 500 mil euros. E afinal quais s√£o os principais tipos de burla que acontecem na Internet?

Internet: Burlas online geram dezenas de queixas di√°rias

Na semana em que se assinala o Dia Mundial da Internet, √© importante relembrar que os perigos online ainda se escondem √† espreita, colocando milhares de consumidores em risco de se tornarem v√≠timas de burla ou fraude. No Portal da Queixa, as burlas online j√° geraram mais de 2.700 reclama√ß√Ķes ao longo de 2021, uma m√©dia de 20 queixas por dia. Os preju√≠zos dos lesados ascendem os 500 mil euros. E afinal quais s√£o os principais tipos de burla que acontecem na Internet? O Portal da Queixa responde e aponta v√°rias dicas aos consumidores para evitar que caiam em esquemas.

Entre o dia 1 de janeiro e o dia 19 de maio de 2021, chegaram ao Portal da Queixa 2.745 reclama√ß√Ķes relacionadas com burlas online, um crescimento de 24% face ao per√≠odo hom√≥logo, onde se verificaram 2.182 queixas. De referir que, em 2020, o n√ļmero de reclama√ß√Ķes relacionadas com burlas online disparou 69% face ao ano anterior.

A an√°lise da equipa do Portal da Queixa revela que, no primeiro trimestre do ano, o total de reclama√ß√Ķes reportadas pelos consumidores ultrapassou sempre as 600 queixas mensais.

S√≥ em maio – at√© ao dia 19 -, a maior rede social de consumidores de Portugal j√° recebeu 300 reclama√ß√Ķes relacionadas com burlas online.

S√£o v√°rios os tipos de esquemas praticados que s√£o denunciados pelos consumidores no Portal da Queixa:

Apostas desportivas

V√Ęnia Correia, conta na sua reclama√ß√£o que foi v√≠tima de burla no √Ęmbito de uma aposta desportiva: ‚ÄúFui v√≠tima de burla no valor de 280‚ā¨. O que se passou foi o seguinte, entrei numa coisa de apostas desportivas e investi um certo valor, 80‚ā¨ iniciais e 200‚ā¨ finais, de seguida iria receber o meu valor ganho (700‚ā¨) atrav√©s do nib banc√°rio, mas at√© agora n√£o recebi nada, porque l√° est√° foi uma burla.‚ÄĚ

Burlas nas redes sociais:

Diogo Branco √© outro portugu√™s lesado atrav√©s de um compra online, no seu caso, via Facebook. ‚ÄúAp√≥s ter sido alvo de burla no Marketplace do Facebook, fiz den√ļncia ao Facebook, e para meu espanto a conta do assaltante continua ativa e a tentar burlar outras pessoas. Pensava que o Facebook era uma empresa s√©ria e que protegia os assinantes. Se nada for feito deixarei de usar a empresa e eliminarei a conta dessa mesma empresa que se afirma ser honesta e protetora.‚ÄĚ

MB WAY:

S√£o amplamente conhecidos os esquemas praticados com recurso √† aplica√ß√£o MB WAY. Cristina Batalha, foi alvo de v√°rias tentativas de burla ap√≥s colocar um an√ļncio no OLX. Janeth Camacho, √© outro consumidor que descreve na sua reclama√ß√£o mais uma tentativa de burla atrav√©s do MB WAY.

5 PRINCIPAIS FORMAS DE BURLA UTILIZADAS NO AMBIENTE DIGITAL

Sistemas de pagamentos eletr√≥nicos ‚Äď Com a evolu√ß√£o tecnol√≥gica a garantir, cada vez mais, rapidez e flexibilidade nas transa√ß√Ķes financeiras entre particulares, as formas de pagamento digitais, foram essenciais para a sustentabilidade da economia, durante o tempo de estado de emerg√™ncia na pandemia. Este novo comportamento atingiu n√ļmeros recordes, nunca antes visto, relativamente √† utiliza√ß√£o de meios digitais para efetuar pagamentos √† dist√Ęncia. No entanto, a falta de experi√™ncia ‚Äď j√° adquirida anteriormente em meios mais tradicionais como o multibanco, o cheque e o dinheiro f√≠sico ‚Äď revelou ser o tend√£o de Aquiles da grande maioria dos novos utilizadores destas tecnologias. A utiliza√ß√£o de refer√™ncias banc√°rias e as apps financeiras como a Revolut ou o MB WAY, foram as principais armadilhas para os mais incautos e com menos literacia digital. A seguran√ßa na utiliza√ß√£o destas ferramentas digitais n√£o est√° em causa, contudo, a inexperi√™ncia na sua utiliza√ß√£o deu lugar a milhares de consumidores lesados financeiramente.

Lição: apenas utilize meios de pagamento que entenda o seu funcionamento, com a garantia que não coloca o seu património financeiro em perigo.

Forex e Apostas Desportivas ‚Äď O mundo online reduz barreiras no espa√ßo e no tempo, permitindo o acesso a informa√ß√£o, que de outra forma seria praticamente inalcan√ß√°vel por grande parte da popula√ß√£o. Os investimentos em Forex foram um fen√≥meno de crescimento em Portugal, potenciado maioritariamente pelos Youtubers nacionais, com promessas de enriquecimento f√°cil. Infelizmente, os resultados foram desastrosos para os bolsos dos consumidores que decidiram acreditar que o risco √© diminuto, quando na realidade a taxa de perda ronda os 87%, neste tipo de investimento, que s√≥ os mais experientes conseguem lucrar. Noutro patamar, encontram-se as apostas desportivas que apenas t√™m em comum com o Forex, serem promovidas tamb√©m pelos Youtubers e influencers nas redes sociais, neste caso com esquemas de probabilidade de ganho, que expectavelmente tamb√©m se mostraram infrut√≠feras.

Li√ß√£o: ganhar dinheiro f√°cil n√£o √© poss√≠vel em nenhuma circunst√Ęncia, principalmente quando envolve alto risco de perda. Procure investimento com menor risco e garantia de retorno e desconfie sempre de influencers que promovam a sua liberdade financeira.

SMS e Emails fraudulentos ‚Äď Tem sido muito frequente a rece√ß√£o de mensagens eletr√≥nicas a anunciar que foi premiado(a) num concurso ou que tem uma encomenda a aguardar o seu desalfandegamento. Todas t√™m uma liga√ß√£o que NUNCA deve clicar, que remete para um formul√°rio onde solicitam os seus dados pessoais e a introdu√ß√£o dos n√ļmeros do seu cart√£o de cr√©dito, para o pagamento de um valor simb√≥lico de 1‚ā¨, como forma de comprovar a sua inten√ß√£o e rece√ß√£o do produto. No caso de ter participado num concurso organizado por uma marca conhecida no mercado, contacte-a sempre diretamente pelos seus canais digitais ou telefone e nunca atrav√©s da liga√ß√£o presente na mensagem. Deve proceder igualmente em conformidade, caso tenha realmente uma encomenda em expedi√ß√£o, solicitando mais informa√ß√Ķes aos CTT ou outro operador log√≠stico.

Li√ß√£o: nunca abra liga√ß√Ķes desconhecidas atrav√©s de SMS, pois podem conter ficheiros maliciosos para aceder a informa√ß√Ķes banc√°rias atrav√©s do seu equipamento m√≥vel, al√©m de remeterem para p√°ginas online que apenas pretendem roubar dados pessoais.

Compras online pelo Facebook ou Instagram ‚Äď Grande parte da popula√ß√£o online tem um perfil ou mais, nas redes sociais como o Facebook, Instagram, Tik Tok ou Twitter. Embora existam perfis de marcas reconhecidas no mercado, estas s√£o verificadas e disp√Ķem desse √≠cone visual normalmente ao lado do nome que aparece no perfil. Isto quer dizer que os respons√°veis pela plataforma social, procederam √† verifica√ß√£o da marca, com vista √† garantia da sua veracidade. O mesmo j√° n√£o acontece com as marcas que n√£o s√£o conhecidas do grande p√ļblico, mas que aparecem √†s centenas, a vender todo o tipo de produtos de vestu√°rio, cal√ßado desportivo, acess√≥rios de moda, gadgets e tecnologia, etc. Estas, na sua maioria, n√£o s√£o empresas, s√£o particulares que criam, com a maior das facilidades, um perfil empresarial nas redes sociais. Parecem marcas estruturadas e empresas de confian√ßa, mas facilmente consegue-se perceber que n√£o √© bem assim. Ora vejamos, nunca t√™m informa√ß√£o de morada f√≠sica, designa√ß√£o social, telefone fixo e raramente enviam fatura (quando enviam) com um n√ļmero fiscal coletivo. Estas s√£o as informa√ß√Ķes cruciais para exigir os seus direitos enquanto consumidor(a), caso algo corra mal.

Li√ß√£o: ‚Äúo barato sa√≠ caro‚ÄĚ √© perfeitamente aplicado nestes casos. Nunca decida em fun√ß√£o do pre√ßo se n√£o garantir a seguran√ßa necess√°ria na compra, pois de outra forma arrisca a n√£o receber o produto e n√£o conseguir a exig√™ncia do reembolso.

Roubo da conta de WhatsApp ‚Äď foi talvez uma das redes sociais de conversa√ß√£o que mais cresceu nos √ļltimos anos. No entanto, √© das que menos seguran√ßa oferece. S√£o muitos os utilizadores que recebem mensagens ou telefonemas a referir que existe um problema com um determinado servi√ßo (ap√≥lice de seguro, conta de eletricidade, etc.) e sob press√£o na urg√™ncia para a resolu√ß√£o, o burl√£o solicita a leitura de um c√≥digo recebido por SMS, durante a conversa, com vista a confirmar a inten√ß√£o de obter ajuda para resolver o tal problema. A quest√£o √© que inadvertidamente a v√≠tima fornece o c√≥digo de configura√ß√£o do WhatsApp ao burl√£o, permitindo-o instalar a App com o n√ļmero da v√≠tima, acedendo a toda a sua informa√ß√£o dispon√≠vel nas conversas guardadas. Al√©m dessa fragilidade, onde normalmente existem conversas privadas, acedem tamb√©m aos contactos mais pr√≥ximos, como familiares e amigos, fazendo-se passar pela v√≠tima, pedido dinheiro como se encontrassem numa situa√ß√£o de afli√ß√£o moment√Ęnea. Quando a v√≠tima consegue entrar em contacto com o raptor da conta, este por sua vez, exige um pagamento (normalmente em bitcoins) como forma de resgate.

Li√ß√£o: nunca forne√ßa, em circunst√Ęncia alguma, c√≥digos a terceiros que receba no seu equipamento telef√≥nico, pois s√£o sempre pessoais e intransmiss√≠veis.

‚ÄúO aumento da procura atrav√©s dos canais digitais, por parte dos consumidores portugueses, √© uma consequ√™ncia da conjuntura atual devido √† pandemia, que veio para ficar, criando press√£o sobre as marcas ao exigirem a digitaliza√ß√£o da grande maioria dos seus servi√ßos. Esta nova realidade, veio potenciar os perigos que se escondem nas compras online. Para combater este problema, temos em marcha um movimento c√≠vico nacional ‚Äď #N√£oSejasPato ‚Äď que tem como principal objetivo ajudar a aumentar o conhecimento e a capacidade dos consumidores portugueses, para comprarem em seguran√ßa atrav√©s da Internet, promovendo a literacia digital e financeira e educando a sociedade de consumo para n√£o cair em esquemas de fraude e burlas online.‚ÄĚ, afirma Pedro Louren√ßo, CEO & Founder do Portal da Queixa by Consumers Trust.

Sobre o Portal da Queixa:

O Portal da Queixa é uma plataforma global de comunicação entre consumidores e marcas que foi fundada em junho de 2009. Hoje, posiciona-se como a maior rede social de consumidores do país, sendo uma referência nacional em matéria de consumo e um Marketplace de reputação para marcas.

O Portal da Queixa √© visitado por mais de 3 milh√Ķes de consumidores por m√™s e recebe uma m√©dia mensal de 15.000 reclama√ß√Ķes. Tem mais de 500.000 utilizadores registados e 9.000 marcas est√£o presentes na plataforma.

A maioria das pessoas procura a plataforma para comunicar diretamente com outros consumidores, marcas e entidades p√ļblicas, bem como, para compararem marcas com base no √ćndice de Satisfa√ß√£o. Mais de 90% dos visitantes do Portal da Queixa, n√£o efetua uma reclama√ß√£o, pesquisa informa√ß√Ķes sobre uma marca ou servi√ßo antes de procederem √† decis√£o da compra final.

O crescimento exponencial e a consolida√ß√£o do Portal da Queixa como um dos principais influenciadores nacionais em mat√©ria de consumo, permitiu alcan√ßar um novo posicionamento ao internacionalizar a sua plataforma para mercados com Espanha (Libro de Quejas) e √Āfrica do Sul (Complaints Book), atrav√©s do lan√ßamento da sua marca global: Consumers Trust.

PQ / CS

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.