Home » Ci√™ncia & Tecno » Investigadores da U.C. Coimbra recebem Bolsa Astellas

Investigadores da U.C. Coimbra recebem Bolsa Astellas

A transplanta√ß√£o de f√≠gado envolve um complexo conjunto de ocorr√™ncias intracelulares que podem ser determinantes para o sucesso da cirurgia. O papel desempenhado pelas mitoc√īndrias em todo o processo, desde a recolha do √≥rg√£o do dador at√© ao momento do transplante, √© fundamental para evitar um conjunto de complica√ß√Ķes.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Coimbra (UC), atrav√©s das Faculdades de Medicina (FMUC) e de Ci√™ncias e Tecnologia (FCTUC) e do Centro de Neuroci√™ncias e Biologia Celular (CNC), em colabora√ß√£o com a Unidade de Transplanta√ß√£o Hep√°tica do Centro Hospitalar e Universit√°rio de Coimbra (CHUC), coordenada por Emanuel Furtado, acaba de ser contemplada com uma Bolsa da Sociedade Portuguesa de Transplanta√ß√£o, no valor de 12.500 euros, para avaliar justamente, em √≥rg√£os humanos, a fun√ß√£o mitocondrial em todo o percurso ‚Äď desde o momento da colheita do √≥rg√£o at√© √† sua reimplanta√ß√£o no paciente.

Este estudo vai permitir confirmar em humanos os resultados obtidos com experi√™ncias em modelos animais (ratos). Ter conhecimento sobre os eventos intracelulares, nomeadamente ao n√≠vel da mitoc√īndria, √© um passo importante para ¬ęum melhor progn√≥stico. Conhecendo as transforma√ß√Ķes ocorridas no interior do √≥rg√£o, ser√° poss√≠vel evitar futuras complica√ß√Ķes. A fun√ß√£o mitocondrial permite avaliar o estado do f√≠gado que, no decorrer do percurso (desde que √© recolhido at√© ser reimplantado), √© exposto a v√°rias agress√Ķes, podendo sofrer les√Ķes celulares irrevers√≠veis. Esta informa√ß√£o √© essencial para o cl√≠nico¬Ľ, explica Carlos Palmeira, da Faculdade de Ci√™ncias e Tecnologia e do Centro de Neuroci√™ncias e Biologia Celular da Universidade de Coimbra.

Criada pela Sociedade Portuguesa de Transplantação, a Bolsa Astellas tem a duração de um ano e destina-se a subsidiar a realização de trabalhos de investigação na área da transplantação.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.