Home » OPINI√ÉO... » Artigo de Opini√£o » Cr√≥nica da Semana » Ironias da Pandemia nos desejos para o Ano Novo
Ironias da Pandemia nos desejos para o Ano Novo

Ironias da Pandemia nos desejos para o Ano Novo

√Äs vezes dou comigo a pensar, que talvez haja uma ordem universal, qui√ß√° divina, que faz algumas corre√ß√Ķes, quando a humanidade parece caminhar alegremente para o precip√≠cio. √Č verdade, que os meios usados por essa m√£o sobrenatural, para invertermos o caminho indesejado, nem sempre s√£o agrad√°veis. Pelo contr√°rio, s√£o por norma traum√°ticos, em forma de pragas, guerras ou pandemias. Esta pandemia covid-19, que ainda estamos a viver, apesar da chegada da vacina nos dar uma nova esperan√ßa para 2021, deve fazer-nos mudar o rumo da nossa forma de vida, mesmo depois de termos conseguido a almejada imunidade de grupo.

At√© Fevereiro de 2020, todo o mundo continuava a viver todas as formas de consumo, numa velocidade paranoide. Os aeroportos, cheios de gente com pressa de ir para algum destino, s√≥ porque estava em promo√ß√£o. Ningu√©m fica em casa, com a vergonha de ser descriminado. H√° reuni√Ķes do outro lado do planeta, s√≥ porque sim. E, se o dinheiro √© muito, podemos almo√ßar em Paris e jantar em Nova Iorque. V√°rias na√ß√Ķes reivindicam o estatuto de superpot√™ncias e desatam a conquistar o espa√ßo, num frenesim. Come√ßamos a cobi√ßar outros planetas, para onde nos possamos mudar, se a terra ficar demasiado quente ou irrespir√°vel. Pelo menos para os eleitos, a sensa√ß√£o de poder invenc√≠vel era dominante, at√© que um desprez√≠vel coronav√≠rus nos p√īs a todos de pantanas! √Č terr√≠vel toda a devasta√ß√£o que j√° sofremos com a pandemia covid-19. Tantas vidas perdidas, com mortes ainda mais dolorosas pela obrigat√≥ria solid√£o! Quantos neg√≥cios dizimados, e sonhos destru√≠dos! Mas, vai ficar-nos na mem√≥ria, a beleza de Nova Deli despolu√≠da, o sossego do tr√Ęnsito no Cairo e o clarear das √°guas dos canais de Veneza.

N√£o tenho qualquer d√ļvida, de que Donald Trump teria vencido de novo as elei√ß√Ķes americanas, se a pandemia covid-19 n√£o lhe tivesse trocado as voltas. Com a economia em alta, e dinheiro em todos os bolsos, os Americanos iriam dar-lhe a vit√≥ria, porque ‚Äúse sentiriam grandes outra vez‚ÄĚ! √Č espantosa a for√ßa corruptora dos bens materiais. As comunidades de emigrantes legalizados, j√° com passaporte americano, eram parte da falange de apoio de Trump, nas suas pol√≠ticas segregacionistas. √Č curioso, que n√£o foi a desastrosa abordagem √° pandemia, que conduziu Trump √° derrota. Mesmo com um sistema de sa√ļde incapaz de responder √°s necessidades da popula√ß√£o, que n√£o estivesse munida de um seguro chorudo, e com uma taxa de mortalidade brutal, a maioria continuava com ele. S√≥ n√£o resistiu √° hecatombe econ√≥mica gerada pela pandemia. A pandemia, destruiu a economia e levou Joe Biden ao poder. Escreveu-se direito, por linhas tortas.

Se h√° assunto n√£o resolvido no mundo, √© o problema das migra√ß√Ķes. √Č imposs√≠vel obrigar o homem a continuar a viver na mis√©ria, se lhe chegam imagens pela internet de cidades reluzentes, com gente farta e bonita, em constante celebra√ß√£o. √Č leg√≠timo querer mudar de Pa√≠s, e tentar uma vida melhor, em que as preocupa√ß√Ķes constantes n√£o sejam o p√£o e a casa. N√£o podemos continuar a legitimar a fuga, apenas quando h√° uma guerra ou um genoc√≠dio. Boris Johnson esteve muito mal com a covid-19 e esteve quase a ter de ser ligado ao ventilador mec√Ęnico. Escapou por um triz, e fez quest√£o de lembrar dois enfermeiros emigrantes, a quem atribui o maior m√©rito de ter escapado. H√° dias, fiquei comovido quando me enviaram uma fotografia duma fam√≠lia turca de imigrantes, chegados √° Alemanha em 1970. A humilde fam√≠lia tem 4 filhos, e o rapazinho descal√ßo, muito direito e de cabe√ßa levantada, √© Ugur Sahin, o cientista a quem a humanidade ficou agora a dever a vacina da Pfirzer/BioNtech contra a covid-19.

Por princ√≠pio, acredito que a intelig√™ncia dos homens lhes permite ler as mensagens, mesmo encriptadas e ir√≥nicas. Espero que esta pandemia, proporcione aos l√≠deres mundiais alguns momentos de reflex√£o. Talvez possamos alterar um pouco o nosso modelo de desenvolvimento, sem o recurso ao consumismo desenfreado, que conduz ao aquecimento global. Mesmo sem grande carisma, Joe Biden poder√° dar aos americanos um Sistema Nacional de Sa√ļde universal, consent√Ęneo com o estatuto de primeira potencia mundial. Vamos acolher bem os emigrantes que nos chegam, sem os colocar em ghettos de exclus√£o, ao mesmo tempo que tratamos de dar uma vida melhor nos seus Pa√≠ses de origem, para onde alguns v√£o querer voltar.

Jo√£o Ara√ļjo Correia
Presidente da SPMI

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.