Home | Sociedade | Prémios | Liga P. Contra a Sida recebe Prémio Nacional de Psicologia
Liga P. Contra a Sida recebe Prémio Nacional de Psicologia
Maria Eugénia Saraiva, presidente da Liga Portuguesa Contra a Sida (LPCS).

Liga P. Contra a Sida recebe Prémio Nacional de Psicologia

A Liga Portuguesa Contra a Sida (LPCS) é distinguida hoje, com o Prémio Nacional de Psicologia, que distingue uma instituição cujo contributo para a afirmação da psicologia na sociedade seja especialmente meritório de reconhecimento público.

O prémio atribuido no âmbito do Dia Nacional do Psicólogo, é entregue, pela da Ordem dos Psicólogos Portugueses, a Maria Eugénia Saraiva, presidente da Liga Portuguesa Contra a Sida (LPCS).

Por detrás deste reconhecimento está um longo percurso e trabalho por parte da LPCS, uma instituição particular de solidariedade social, de utilidade pública e sem fins lucrativos, que apoia doentes com VIH e SIDA e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis. Ao mesmo tempo que disponibilizou formação a centenas de psicólogos, ao longo destes últimos 30 anos, tem também obtido contributos relevantes, da parte destes mesmos psicólogos, que permitiram uma investigação/acção e produção de conhecimento em benefício dos que procuraram e continuam a procurar a LPCS. Maria Eugénia Saraiva afirma que “Esta distinção é um incentivo para continuar a prática de acções e gestos solidários para a LPCS, mas importantes para outros, a quem pudemos e podemos continuar a ser úteis. Ficamos muito felizes pelo reconhecimento do trabalho desenvolvido ao longo destes 30 anos pela OPP.”

A presidente da LPCS recorda o percurso da instituição, “Com profissionais de psicologia a pensar neste projeto desde o início e envolvidos em todas as ações, fomos uma das primeiras ONG a ser criada para dar resposta a um problema de saúde pública, a SIDA. Entre as várias respostas, que surgiram em 1990, o primeiro e grande projeto da LPCS a ser criado foi a Linha SOS SIDA, com o objetivo de apoiar o maior número de pessoas possível, mantendo-se até hoje, mas de uma forma mais alargada e acessível, com um reforço extraordinário de horário durante a pandemia covid-19. Igualmente a criação de centros de atendimento e apoio integrado, em Lisboa, Loures e Odivelas e unidades de rastreios, privilegiaram desde sempre, a inclusão de psicólogos, fundamentais na ligação com as comunidades”

“Orgulho-me ainda de dizer que passaram na LPCS várias gerações de psicólogos, é deles também este prémio, e que, a todos eles foi sempre passado o testemunho do reconhecimento das ciências psicológicas na literacia da saúde, na promoção e educação para a saúde e na prevenção da doença e na valorização das práticas de supervisão, assim como, na importância da investigação/ação, desenvolvida pelos mesmos.” termina Maria Eugénia Saraiva.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close