Manifestantes exigiam este domingo o ‘impeachment’ de Dilma

1008

Milhão e meio de brasileiros saíram este domingo à rua, a exigir o ‘impeachment’ da Presidente Dilma, ou a intervenção do exército para acabar com o governo e promover novas eleições.

Segundo as agências internacionais, só em São Paulo um milhão de manifestantes, preencheu completamente os quatro quilómetros da Avenida Paulista, a exigir o fim do governo, a dissolução do congresso e o julgamento dos 22 deputados, 13 senadores e dois governadores, pertencentes ao PT e aos partidos da coligação governamental, que estão a ser investigados por corrupção.

Por todo o Brasil, as manifestações populares estiveram na ordem do dia, em contraponto às organizadas na passada sexta feira, pelos sindicatos em apoio expresso à presidente e à Petrobras, o que significa que a sociedade brasileira, começa a mostrar uma divisão que pode ser perigosa, sobretudo quando uma parte desses manifestantes, já pedem a intervenção dos militares.

Segundo alguns observadores, o que surpreendeu foi a forma espontânea, como essas manifestações saíram à rua, superando em tempo e número, os protestos de junho de 2013, quando os brasileiros reclamaram por todo o Brasil, o fim da corrupção e do desperdício com a realização do mundial, exigindo mais investimento na saúde e nos transportes.

Dilma da Silva está com a popularidade completamente por baixo, a cair sucessivamente nas sondagens, a inflação no Brasil está a ganhar contornos de galope, a dívida pública está a crescer de forma preocupante para alguns economistas, que também saíram este domingo à rua e a tensão política está a acentuar-se perigosamente, desta vez “nem Lula salva Dilma” gritavam alguns manifestantes em Salvador.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close