Home | Saúde | O Dia da Grávida assinala-se a 9 de setembro
O Dia da Grávida assinala-se a 9 de setembro

O Dia da Grávida assinala-se a 9 de setembro

Estima-se que em Portugal exista uma prevalência de anemia em cerca de 54% das mulheres grávidas. A carência de ferro é a causa mais frequente de anemia, condição com uma prevalência na população portuguesa de cerca de 20%. Esta realidade é já classificável como um problema de Saúde Pública.

A deficiência de ferro tem uma maior prevalência nas mulheres do que nos homens. Há fases da vida da mulher em que as necessidades de ferro são acrescidas: durante a adolescência com o aparecimento da menstruação e, particularmente, durante a gravidez, com uma prevalência de anemia de cerca de 54%.

Na gravidez, a carência em ferro ocorre muito frequentemente devido a um aumento fisiológico de cerca de 35% da massa de glóbulos vermelhos (eritrócitos) e um aumento de 40 a 50% do volume plasmático. Há, igualmente, um aumento progressivo das necessidades de ferro durante o 2º e 3º trimestres da gravidez, devido ao desenvolvimento do feto, da placenta e tecidular materno. Por outro lado, podem ocorrer perdas normais de sangue e, por vezes, hemorragia durante o parto.

A anemia durante a gravidez é potencialmente perigosa, porque pode provocar alterações importantes no desenvolvimento cognitivo do bebé e associa-se a desfechos perinatais desfavoráveis.

A carência de ferro é um problema muito comum para a mulher e de extrema importância. As situações comuns que implicam maior necessidade de ferro devem ser vigiadas e devidamente corrigidas, com destaque para infância, adolescência e gravidez, onde o défice pode ter consequências muito graves. Existem atualmente inúmeras alternativas para a suplementação com ferro. O uso do ferro heme é uma mais-valia, porque permite aumentar a adesão devido a menores efeitos secundários, com uma taxa de absorção entre os 15% a 35%, que é superior ao ferro não heme (normalmente o mais utilizado).

O ferro é um mineral essencial, importante para várias funções do organismo. Contribui para a formação normal de glóbulos vermelhos e de hemoglobina, e para o transporte normal de oxigénio no organismo. O ferro contribui, ainda, para um normal metabolismo produtor de energia e para a redução do cansaço e da fadiga.

A carência de ferro no organismo pode fazer sentir-se através de alguns sinais como cansaço, tonturas, dores de cabeça constantes ou exaustão.

GR/C.S.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.