Home » Cultura » Teatro » O Elogio da Loucura pela Barraca em Palmela
O Elogio da Loucura pela Barraca em Palmela

O Elogio da Loucura pela Barraca em Palmela

“O Elogio da Loucura”, √© a pe√ßa apresentado pela Companhia de Teatro “A Barraca”, no dia 27 de mar√ßo, √†s 21h30, no Cine-Teatro S. Jo√£o, em Palmela.

O espet√°culo, com entrada gratuita, √© da autoria de H√©lder Mateus da Costa e Maria do C√©u Guerra, a partir de Erasmo de Roterd√£o e integra as comemora√ß√Ķes do Dia Mundial do Teatro, iniciativa do Munic√≠pio de Palmela com os grupos de teatro do concelho.

Sinopse

Erasmo, um construtor da Europa

¬ęErasmo era crist√£o, mas sabia ver as falhas que existiam no fanatismo religioso, na opress√£o da igreja cat√≥lica e o seu mundo de corrup√ß√£o de que foi um ponto alto e inconceb√≠vel a inven√ß√£o das Indulg√™ncias! Uns pap√©is que eram vendidos para absolver dos pecados quando chegasse o Ju√≠zo Final! Ele denunciou essa pr√°tica, que depois Lutero imitou e deu origem √† cis√£o Protestante.

Claro que este teólogo e pensador criticava também muitos comportamentos e pensamentos da sociedade, não só do seu tempo, mas de abrangência Universal e atemporal. E como verdadeiro homem do Renascimento, construiu um humanismo de raiz cristã, unindo a sabedoria da Antiguidade com a ética do Cristianismo, que combatia a hipocrisia de cristãos que cometiam erros e diziam que a culpa era do Diabo!

Este novo homem do Renascimento tinha confian√ßa em si pr√≥prio, conquistada com uma luta que o transformou no grande instrumento da sua √©poca, livre de ter como √ļnico socorro a gra√ßa divina. Fugia do medo e do pessimismo e olhava o futuro com optimismo, confiando na sua ac√ß√£o, no seu livre-arb√≠trio. E como n√£o era fan√°tico, compreendeu sempre que um ateu √© prefer√≠vel a um falso crist√£o, como j√° disse o Papa Francisco.

Foi o “homem Europeu”, cidad√£o do mundo que espalhou a sua mensagem pela Flandres, onde nasceu, Alemanha, Fran√ßa, Inglaterra, It√°lia e Su√≠√ßa, onde terminou os seus dias tamb√©m fugindo √† Inquisi√ß√£o.

Entre as muitas amizades que criou √© de real√ßar Thomas More, autor de “Utopia” e a quem ele dedicou a obra-prima ” O Elogio da Loucura”, cuja agudeza sat√≠rica e coragem continuam a ser um b√°lsamo para os nossos tempos.
Talvez fosse de come√ßarmos a pensar num Neo-Renascimento¬Ľ.

DIA MUNDIAL DO TEATRO – O ELOGIO DA LOUCURA

De Hélder Mateus da Costa e Maria do Céu Guerra

Pela Companhia de Teatro A Barraca

Duração: 120 min.

Destinat√°rios: M/12

Entrada gratuita

Org.: C√Ęmara Municipal de Palmela

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.