Home » Sa√ļde » Osteoporose est√° na origem de 40 mil fraturas por ano
Osteoporose est√° na origem de 40 mil fraturas por ano

Osteoporose est√° na origem de 40 mil fraturas por ano

Em Portugal, a osteoporose está na origem de cerca de 40 mil fraturas por ano, as quais têm um impacto negativo importante na morbilidade e na qualidade de vida dos doentes e que podem ter como consequência a redução da sua sobrevivência. Estima-se ainda que cerca de 40 a 50% dos doentes com mais de 70 anos vão necessitar de assistência e de apoio social, o que implica um investimento socioeconómico relevante.

Num estudo português publicado em 2016, estimou-se que a prevalência da osteoporose na população adulta em Portugal era de cerca de 10%, sendo mais frequente nas mulheres que nos homens. Num outro estudo recentemente publicado em 2018, sobre dados da população portuguesa, estimou-se uma prevalência de osteoporose de 50% na população feminina com mais de 65 anos, sendo que a prevalência de fraturas de fragilidade neste escalão etário foi de 21%.

A Associa√ß√£o Nacional contra a Osteoporose (APOROS), a Sociedade Portuguesa de Reumatologia (SPR) e a Sociedade Portuguesa de Osteoporose e Doen√ßas √ďsseas Metab√≥licas (SPODOM), com o apoio da Amgen e da Infraestruturas de Portugal, uniram-se para contribuir para educa√ß√£o da popula√ß√£o sobre a Osteoporose e o risco de fraturas.

Lu√≠s Cunha Miranda, presidente da SPR, alerta ainda que ‚Äú20% das mulheres que sofrem uma fratura da anca acabam por falecer um ano ap√≥s a fratura e, como tal, temos de promover a implementa√ß√£o de boas pr√°ticas que ajudem a melhorar a qualidade de vida dos doentes e diminuir a morbilidade e mortalidade na Osteoporose‚ÄĚ. As fraturas da anca em pessoas com Osteoporose representam uma totalidade de 10 mil fraturas anuais.

A campanha ‚ÄúImpe√ßa a Osteoporose de quebrar a sua rotina‚ÄĚ procura dar √† popula√ß√£o uma ferramenta de apoio para este problema de sa√ļde p√ļblica, com o lan√ßamento da plataforma de educa√ß√£o ‚ÄúOssos Fortes‚ÄĚ. Esta plataforma abordar√° problemas como a falta de ades√£o √† terap√™utica, a car√™ncia de vitamina D, entre outros temas pertinentes, e suas implica√ß√Ķes na sa√ļde e bem-estar das pessoas com Osteoporose.

Viviana Tavares, presidente da APOROS, refere a import√Ęncia da plataforma www.ossosfortes.pt‚ÄĚ que partilha hist√≥rias reais, informa√ß√£o sobre como prevenir a osteoporose, um question√°rio de auto-avalia√ß√£o sobre risco de fraturas, cuidados para evitar as quedas e as fraturas e medidas para um envelhecimento ativo‚ÄĚ.

Vai ser ainda realizada uma ação de rua que pretende sensibilizar a população para esta problemática, a decorrer entre as 9h e as 13h, de dia 16 de março, no Mercado da Ribeira e na Estação Ferroviária do Cais do Sodré.

Tiago Amieiro, Diretor-Geral da Amgen, declara ainda que ‚Äúo nosso principal objetivo √© que possam ser identificados os casos de Osteoporose p√≥s-menop√°usica de maior risco atempadamente e trat√°-los para contrariarmos a elevada incid√™ncia de fraturas nestes doentes e todos os problemas sociais que da√≠ podem resultar‚ÄĚ.

A plataforma ‚ÄúOssos Fortes‚ÄĚ estar√° dispon√≠vel no pr√≥ximo dia 16 de mar√ßo em: www.ossosfortes.pt

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.