Pacto de Mobilidade Empresarial para a cidade de Lisboa

Pacto de Mobilidade Empresarial para a cidade de Lisboa

820

O Pacto de Mobilidade Empresarial para a cidade de Lisboa, conta com vinte novas entidades que se juntam às 57 empresas e instituições que já tinham aderido a esta iniciativa.

O Pacto de Mobilidade Empresarial tem como objetivo contribuir para uma mobilidade mais sustentável, em Lisboa, através de medidas concretas que promovam a mobilidade na cidade, primeiro através da criação de condições para adoção de novos comportamentos e de novas soluções pelas empresas e pelos seus colaboradores, mas também através do alargamento destas medidas a fornecedores e clientes.

Estas empresas e instituições comprometem-se a adotar medidas, para que a cidade de Lisboa tenha um sistema de mobilidade mais seguro, acessível, ecológico e eficiente, conforme os princípios fundamentais da colaboração, do compromisso, da transparência e da segurança.

Alguns exemplos destas iniciativas são a criação de redes de partilha de bicicletas, a promoção de trabalho remoto, o aumento do número de veículos elétricos em frotas de uso privado e operacional, a instalação de balneários para promover a utilização da bicicleta com meio de transporte e a atribuição de passes mensais gratuitos de transporte coletivo para os colaboradores.

“Assumem o compromisso de tornar a mobilidade mais sustentável em Lisboa 20 novas empresas: ALD Automotive; APCER; Avenue; Axians; BMW Portugal; Delta Cafés; DXC Technology; Eureka Coworking; FREE NOW; Glovo; Grupo BEL; Jerónimo Martins; Kapten; Lime; Power Dot; PRIO; RFF & Associados – Sociedade de Advogados, SP, RL; Sociedade Ponto Verde; Trivalor; Wyze Mobility.”

Estas empresas juntam-se a outras 57 que em dezembro já tinham aderido ao Pacto: Accenture; Acciona; Adene; ANA – Aeroportos de Portugal; Arcadis; Banco Atlântico Europa; Barraqueiro Transportes; BNP Paribas; Brisa; Caetano Auto; Carris; Circ; Crédito Agrícola; CTT; DECO; Deloitte; DHL Express Portugal; DPD; Eaton; eCooltra; EDF Renewables Portugal; EDP; Efacec; El Corte Inglês; EMEL; Epal; EY; Fujitsu; Fundação Salesianos; Galp; Grupo Ageas Portugal; Grupo Pestana; Hertz; IKEA Portugal; Imprensa Nacional Casa da Moeda; Infraestruturas de Portugal; Kia Portugal; Logistema; Lojas Francas de Portugal, S.A.; Loyal Advisory; Mercedes-Benz Portugal; Metropolitano de Lisboa E.P.E.; Millennium bcp; Nissan Portugal; PwC; Repsol; Rodoviária de Lisboa; Santander; Schneider Electric; SGS Portugal; Siemens; Siva; Tecnoplano; TIS; TramGrid; Uber e Vodafone.

De acordo com João Wengorovius Meneses, Secretário-Geral do BCSD Portugal, “é tempo de agir. O Pacto de Mobilidade Empresarial fornece às empresas colaboração, inovação e metas ambiciosas. Esses são os meios que nos ajudarão a alcançar a nossa visão de cidades sustentáveis”.

“Liderar com a ação, agir com rapidez e foco no impacto levar-nos-á até lá. Esta nova vaga reforça o empenho das empresas em participar num projeto conjunto com outras entidades e a vontade de aderir a iniciativas que contribuem proactivamente para a melhoria da mobilidade em Lisboa”, diz.

O Pacto de Mobilidade Empresarial para a cidade de Lisboa, é um compromisso conjunto, promovido pelo BCSD Portugal, pelo World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) e pela Câmara Municipal de Lisboa (CML).

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close