Home » Sa√ļde » Parar de Fumar em ano de pandemia – Uma vantagem extra
Parar de Fumar em ano de pandemia - Uma vantagem extra
Maria Jo√£o Baptista Assistente Hospitalar de Medicina Interna no Hospital Beatriz √āngelo

Parar de Fumar em ano de pandemia – Uma vantagem extra

Desde 1984 que √© comemorado em Portugal, a 17 de Novembro, o Dia Nacional do N√£o Fumador. A data visa, primeiro que tudo, celebrar a sa√ļde e congratular todos os Portugueses que decidem n√£o fumar. √Č tamb√©m uma oportunidade para sensibilizar as popula√ß√Ķes para os factores de risco associados ao consumo de tabaco, assim como um convite de mudan√ßa aos Portugueses que fumam.

Esta data comemorativa tem um significado especial para mim, não só por ser Médica Internista dedicada à área da prevenção e risco vascular, mas também porque foi uma das primeiras iniciativas em que participei na minha comunidade enquanto adolescente.

O consumo do tabaco, para al√©m de ser um dos factores de risco mais importante associado √†s principais causas de morte, tem um grande impacto na qualidade de vida, sendo, no entanto, a primeira causa de doen√ßa poss√≠vel de se prevenir. Aumenta a probabilidade de doen√ßas cr√≥nicas como, por exemplo, a doen√ßa respirat√≥ria (bronquite cr√≥nica, enfisema pulmonar, doen√ßa pulmonar obstrutiva cr√≥nica), doen√ßa cardiovascular (cardiopatia isqu√©mica, insufici√™ncia card√≠aca, insufici√™ncia arterial perif√©rica), doen√ßa cerebral (acidente vascular cerebral, dem√™ncia), doen√ßas da boca (gengivites, c√°ries, altera√ß√£o da cor dos dentes), doen√ßa ulcerosa p√©ptica, diminui√ß√£o e perda de vis√£o, envelhecimento precoce da pele, osteoporose, maior vulnerabilidade a infec√ß√Ķes, redu√ß√£o da fertilidade feminina e impot√™ncia. Como tamb√©m √© de amplo conhecimento, o tabaco aumenta o risco de desenvolvimento de v√°rios tipos de cancro como o respirat√≥rio, digestivo, ginecol√≥gico e urin√°rio. Para al√©m disso, sabe-se tamb√©m que os fumadores com infec√ß√£o a SARS-CoV-2 acarretam maior risco de progress√£o para doen√ßa grave, maior risco de ventila√ß√£o mec√Ęnica e maior risco de morte.

Mas, para al√©m das consequ√™ncias negativas do tabaco, importa salientar os benef√≠cios a m√©dio prazo da cessa√ß√£o tab√°gica, tais como o aumento da esperan√ßa e qualidade de vida, a melhoria da sa√ļde cardiovascular, o aumento da probabilidade de ter filhos mais saud√°veis, entre outros. J√° a curto prazo, h√° tamb√©m resultados muito positivos como, por exemplo, a normaliza√ß√£o da frequ√™ncia card√≠aca e press√£o arterial ao fim de 20 minutos, a normaliza√ß√£o dos n√≠veis de mon√≥xido de carbono ap√≥s 8 horas e d√°-se o in√≠cio da redu√ß√£o do risco de doen√ßa cardiovascular ap√≥s 24 horas.

Com o objectivo de melhorar a sua sa√ļde e longevidade, cada vez mais s√£o aqueles que tentam deixar de fumar. √Č, no entanto, um processo dif√≠cil de concretizar sem apoio profissional. A taxa de sucesso √© comprovadamente maior quando existe uma abordagem multidisciplinar envolvendo a Medicina Interna, Pneumologia, Medicina Geral e Familiar, Nutri√ß√£o, Psicologia e Enfermagem, definindo-se um plano de cessa√ß√£o tab√°gica adaptado a cada pessoa, de forma a assegurar o sucesso do tratamento.

E porque estamos em ano de mudan√ßas de h√°bitos, porque n√£o come√ßar a pensar em aumentar a sa√ļde individual e colectiva dos Portugueses, tomando a importante decis√£o de deixar de fumar?

Maria Jo√£o Baptista
Assistente Hospitalar de Medicina Interna no Hospital Beatriz √āngelo e membro do N√ļcleo de Estudos de Preven√ß√£o e Risco Vascular

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.