Home | Sociedade | Escolas e universidade | Portucalense anuncia Webinar sobre a corrupção
Portucalense anuncia Webinar sobre a corrupção

Portucalense anuncia Webinar sobre a corrupção

O Webinar “Esqueço a chave na porta e ninguém entra?”, que a Universidade Portucalense promove no próxima dia 30 de Outubro, às 11H, vai debater a corrupção, as leis e o combate pela transparência.

Este webinar vai ter como orador convidado, Eduardo Vítor Rodrigues, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

“A transparência não é uma caraterística de países nórdicos, é uma caraterística de países que escrevem pouco e bem! Escrevem boas leis e escrevem melhor jurisprudência. Mas escrevem pouco, porque quem sabe o que diz ou o que quer dizer, fá-lo de forma clara e objetiva. O fenómeno da corrupção não decorre de nenhum problema congénito português, antes sendo o produto de más pessoas ou de más leis ou de ambas. Sim, de ambas. Leis más desenham a corrupção. Pessoas más materializam-na. Falar-se-á da dicotomia entre o público e o privado, numa lógica nada dicotómica! O combate pela transparência não pode ser uma questão da política, mas um desiderato do país. Estigmatizar é também corromper”, defende Eduardo Vítor Rodrigues.

O webinar integra o Ciclo de Seminários “Caminhos da Ética” e as inscrições podem ser efetuadas aqui.

Sobre a Universidade Portucalense:

A Universidade Portucalense Infante D. Henrique (UPT) é um estabelecimento de ensino superior cooperativo que iniciou a sua atividade em 1986.
A UPT funciona exclusivamente na cidade do Porto, no pólo Universitário da Asprela, com Ensino e Investigação nas seguintes áreas: Diplomacia, Direito, Economia, Gestão, Marketing, Informática, Psicologia, Educação, Turismo e Hospitalidade, Património e Cultura, e Relações Internacionais.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.