Home | Economia | Estudos | Portugueses esgotaram o stock de bicicletas em Julho
Portugueses esgotaram o stock de bicicletas em Julho
Portugueses esgotaram o stock de bicicletas em Julho

Portugueses esgotaram o stock de bicicletas em Julho

Dados divulgados pelo comparador “KuantoKusta”, revelam que o stock de bicicletas esgotou em Portugal no final do mês passado.

A procura deste meio pelos portugueses, que cresceu 500% depois do desconfinamento, segundo a análise do KuantoKusta (KK), sobre a procura/aquisição deste tipo de veículo entre maio e final de julho.

A causa principal é o receio de contágio por Covid-19, mas também por ser uma das opções preferidas pelos portugueses para manterem a forma física e evitar os ginásios.

“Acreditamos que estamos perante um produto com novos adeptos e que em si mobiliza novas atitudes, sobretudo pelas suas características ecológicas e saudáveis”, afirma Paulo Pimenta, CEO do KK.

A análise dita uma nova tendência em termos de preferência de meios de transporte, e esta procura revela que a bicicleta não é só uma forma de deslocação mais segura, como também é uma ótima alternativa para todos que querem evitar recintos fechados para a prática de desporto.

Segundo o estudo, as bicicletas modelos BTT (todo-o-terreno), versáteis e adaptadas à rodagem em todo o tipo de pisos, são as mais procuradas por clientes do sexo masculino, do grupo etário entre os 25 e 44 anos, e confirma que a tendência veio para ficar.

“A procura continuará em alta nos próximos meses, havendo um abrandamento nos meses de inverno. Mas o surgimento de iniciativas públicas para fomentar este tipo de deslocação mostra que a procura continuará elevada”, antecipa o mesmo responsável.

Em França, o governo criou um fundo que prevê subsídio de reparação e recuperação de bicicletas antigas e um financiamento para aquisição de bicicletas elétricas novas.

No Reino Unido e em Itália, as autoridades estão a criar quilómetros e quilómetros de ciclovias.

Em Portugal, a Câmara de Lisboa promove incentivos para compra de bicicletas de diversas categorias, e o país mantém-se no ranking de segundo maior exportador do produto na Europa.

“Há uma procura bastante elevada por este tipo de produto e a oferta escasseia. É expectável que a oferta aumente nas próximas semanas, uma vez que a produção nas principais fábricas da área começa a dar respostas aos pedidos”, conclui Paulo Pimenta.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close