Home » Ci√™ncia & Tecno » Ci√™ncia » Procura de compostos anticancer√≠genos no fundo dos oceanos
Procura de compostos anticancerígenos no fundo dos oceanos

Procura de compostos anticancerígenos no fundo dos oceanos

Os mares cobrem mais de 70% da superfície terrestre e a biodiversidade do mar é muito superior à da terra, por isso o fundador da PharmaMar meteu em hipótese explorar o mar à procura de compostos anticancerígenos, com base na ideia de que os organismos marinhos poderiam ter utilidade medicinal, nomeadamente invertebrados marinhos, porque pelo facto de não terem sistema imunitário nem poderem fugir, percebeu-se que deveriam ter alguns mecanismos de defesa para terem sobrevivido à evolução dos tempos.

Quando falamos da √°rea da oncologia, principalmente, √© fundamental falarmos na investiga√ß√£o cient√≠fica, da inova√ß√£o, e da constante procura por novas op√ß√Ķes vi√°veis. Em alguns cancros mais raros, como √© o caso do Cancro do Pulm√£o de Pequenas C√©lulas, continuam a haver doentes sem op√ß√Ķes de tratamento ‚Äď da√≠ a import√Ęncia de encontrar novos compostos que tenham potencial anticancer√≠geno. Na verdade, um estudo nacional realizado pela PharmaMar junto de doentes com cancro do pulm√£o de pequenas c√©lulas em hospitais de norte a sul do Pa√≠s, demonstra que, para quase 20% das pessoas com doen√ßa extensa, o mercado n√£o oferece uma op√ß√£o de tratamento ‚Äúv√°lida‚ÄĚ. Para este tipo de cancro, a PharmaMar acaba de apresentar dados promissores na ASCO.

Os bi√≥logos marinhos partem em expedi√ß√Ķes por todo o mundo, em busca de organismos marinhos com propriedades farmacol√≥gicas, ap√≥s serem realizados levantamentos oceanogr√°ficos para identificar √°reas com potencial, respeitando as leis governamentais e ambientais. As amostras dos organismos marinhos s√£o estudadas e, se existir uma atividade anticancer√≠gena do organismo inteiro, isola-se a subst√Ęncia respons√°vel pela atividade e estabelece-se a sua estrutura qu√≠mica para que posteriormente seja testado em v√°rias linhas celulares bem caracterizadas.

Hoje, a empresa continua a fazer as suas expedi√ß√Ķes em todos os mares e oceanos do mundo e tem atualmente 400.000 amostras marinhas, a maior cole√ß√£o do mundo. Em 2023, a empresa investiu 99,3 milh√Ķes de euros em I&D, mais 19% do que no ano anterior.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.