Home » Sociedade » Escolas e universidade » Quatro estudantes ativistas em tribunal na 3¬™feira
Quatro estudantes ativistas em tribunal na 3ªfeira

Quatro estudantes ativistas em tribunal na 3ªfeira

Os quatro estudantes detidos na noite de 11 de Novembro na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa na ocupa√ß√£o do movimento ‚ÄúFim ao F√≥ssil – Ocupa!‚ÄĚ v√£o ser presentes esta ter√ßa feira, a juiz no Campus de Justi√ßa acusados de desobedi√™ncia civil.

Este ativistas faziam parte do n√ļcleo local da Faculdade de Letras do movimento ‚ÄúFim ao F√≥ssil – Ocupa!‚ÄĚ, que ocupou 2 escolas secund√°rias e 4 faculdades com as reivindica√ß√Ķes nacionais de fim aos combust√≠veis f√≥sseis at√© 2030 e fim aos f√≥sseis no governo com a demiss√£o de Ant√≥nio Costa e Silva, ministro da Economia e do Mar. Os estudantes iniciaram a ocupa√ß√£o no dia 7 de Novembro e ao longo da semana realizaram v√°rias atividades pac√≠ficas de protesto, de socializa√ß√£o e de aprendizagem, como uma cantina gr√°tis ou rodas de debate.

Na noite de 11 de Novembro, o diretor da Faculdade chamou a pol√≠cia para retirar os estudantes √† for√ßa. Foram detidos durante v√°rias horas e libertados de madrugada. Na semana seguinte, apresentaram-se em tribunal e recusaram a suspens√£o provis√≥ria do processo oferecida pelo Minist√©rio P√ļblico. Ana Carvalho, uma das porta-vozes, afirma: ‚ÄúN√£o podemos deixar que este caso seja varrido para debaixo do tapete. Esta discuss√£o est√° longe de terminar. Lutar pelo clima n√£o √© crime, e a entrada da pol√≠cia na faculdade para remover √† for√ßa um protesto pac√≠fico pelo futuro de todos √© inaceit√°vel‚ÄĚ. Amanh√£, ter√ßa-feira, ser√£o ouvidas as testemunhas de ambos os lados, entre as quais professores e colegas dos arguidos presentes na noite de dia 11.

A repress√£o sofrida pelo protesto pac√≠fico pelo fim aos combust√≠veis f√≥sseis gerou uma onda de indigna√ß√£o p√ļblica. A Greve Clim√°tica de Lisboa lan√ßou a campanha digital ‚ÄúN√£o Est√£o Sozinhas‚ÄĚ, que conta j√° com mais de 30 mensagens de apoio √†s arguidas do processo, entre as quais ativistas de pa√≠ses como Espanha, Rep√ļblica Checa e Reino Unido que participaram nas ocupa√ß√Ķes pelo fim ao f√≥ssil. Dos v√°rios pa√≠ses europeus em que o movimento ‚ÄúEnd Fossil: Occupy!‚ÄĚ teve express√£o, Portugal foi o √ļnico em que os ativistas foram acusados de algum crime.

Há uma concentração de solidariedade marcada para amanhã às 14h no Campus de Justiça, no edifício F. Entre os participantes contam-se Francisco Pedro e Inês Teles, ambos ativistas pela justiça climática a enfrentarem a justiça portuguesa, o primeiro por ter interrompido o primeiro-ministro contra a construção do novo aeroporto. Foi convocada também uma ação de solidariedade com as ativistas no Porto, às 17h30 na Reitoria da Universidade do Porto .

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.