Home » Economia » Imobili√°rio » Setor de escrit√≥rios confirma 2022 o melhor ano
Setor de escritórios confirma 2022 o melhor ano

Setor de escritórios confirma 2022 o melhor ano

A três meses do final do ano, a absorção de escritórios na capital está 53% acima do nível de atividade do total de 2021 e confirma 2022 como o melhor ano de sempre para o setor, revela o Office Flashpoint da JLL.

No final de setembro, o mercado somava uma ocupação acumulada de 248.000 m², praticamente triplicando o nível de atividade do período homólogo e excedendo em 53% o volume de ocupação registado na totalidade do ano de 2021 (162.000 m²), conclui o Office Flashpoint da JLL.

O crescimento foi tamb√©m expressivo (+76%) no que toca ao n√ļmero de opera√ß√Ķes concretizadas: 162, das quais 47 envolvendo a tomada de espa√ßos superiores a 1.000 m¬≤, contribuindo para o apuramento de uma √°rea m√©dia por opera√ß√£o de 1.530 m¬≤. No acumulado do ano, a procura foi liderada pelas empresas de ‚ÄúServi√ßos Financeiros‚ÄĚ (36% do take-up) e mostrou-se mais din√Ęmica no Parque das Na√ß√Ķes (28% da ocupa√ß√£o).

Setembro foi o segundo melhor m√™s do ano, logo atr√°s de abril, com 21 opera√ß√Ķes conclu√≠das que somaram 40.600 m¬≤, duplicando o n√≠vel de atividade face a agosto. A zona Hist√≥rica e Ribeirinha foi a mais ativa no m√™s, sendo a morada de 45% da √°rea ocupada, ao passo que o setor ‚ÄúOutros Servi√ßos‚ÄĚ foi o mais din√Ęmico do lado da procura, sendo respons√°vel por 50% da ocupa√ß√£o registada.

Num mês em que a área média por operação se cifrou em 1.934 m², foram concretizados oito negócios com áreas superiores a 1.000 m², com destaque para a colocação de 17.750 m² na zona 4, naquela que foi a maior operação do mês e uma das maiores do ano. A JLL atuou em seis negócios em setembro, metade dos quais com áreas superiores a 1.000 m², caso da instalação da Pleo no DP11 (2.750 m²) e dos CTT no Green Park (2.350 m²).

Sofia Tavares, Head of Office Leasing da JLL, comenta que ‚ÄúSetembro acabou por ser um m√™s ainda mais din√Ęmico do que o antecipado, fazendo com que a tr√™s meses do final do ano j√° tenham sido ultrapassadas as proje√ß√Ķes com que t√≠nhamos iniciado 2022. Este j√° √© o melhor ano de sempre no mercado de escrit√≥rios lisboeta e, tendo em conta que ainda temos um trimestre pela frente, a manter-se o ritmo que temos observado at√© aqui, podemos vir a aproximar-nos dos 300.000 m¬≤ este ano, o que seria um feito in√©dito‚ÄĚ.

Embora menos acentuado, no Porto, a nota tamb√©m foi de crescimento no 3¬ļ trimestre, que encerrou com uma absor√ß√£o anual acumulada de 45.500 m¬≤, mais 34% que a atividade registada nos nove primeiros meses de 2021. Das 51 opera√ß√Ķes concretizadas neste per√≠odo, 14 disseram respeito a √°reas iguais ou superiores a 1.000 m¬≤. Ainda assim, nos primeiros tr√™s trimestres de 2022, a √°rea m√©dia por opera√ß√£o foi de apenas 887 m¬≤. Neste per√≠odo, o CBD-Baixa domina a procura (37% do take-up), sendo as empresas de ‚ÄúTMT‚Äôs & Utilities‚ÄĚ as mais din√Ęmicas na tomada de espa√ßo (50% do take-up).

Com cerca de 12.000 m¬≤ transacionados, setembro destacou-se pelo seu dinamismo e estabeleceu-se como o melhor m√™s do ano no mercado da Invicta, num crescimento exponencial face a agosto e de 47% face ao m√™s hom√≥logo de 2021. Com uma √°rea m√©dia de 1.315 m¬≤, neste per√≠odo foram conclu√≠das nove opera√ß√Ķes, cinco das quais compreendendo √°reas acima de 1.000 m¬≤, com destaque para a instala√ß√£o da Kantar no edif√≠cio Revor (4.060 m¬≤), da Natixis no Porto Business Plaza (3.200 m¬≤) e da Hitachi na Metropolis (1.430 m¬≤). A equipa da JLL tamb√©m esteve bastante ativa, tendo sido respons√°vel pela instala√ß√£o da tecnol√≥gica Zuehlke no futuro edif√≠cio D.M2, onde ir√° ocupar 1.060 m¬≤.

Do lado da procura, Matosinhos foi o eixo mais din√Ęmico em setembro, concentrando 46% da √°rea transacionada, enquanto o setor mais ativo foi o das ‚ÄúTMTs & Utilities‚ÄĚ, respons√°vel por 68% da absor√ß√£o mensal.

De acordo com Sofia Tavares, ‚Äúno Porto, a falta de oferta com capacidade para dar resposta √† elevada procura que existe na cidade, especialmente aquela vocacionada para grandes √°reas, √©, sem d√ļvida o grande desafio atual, travando um maior crescimento da atividade. Contudo, o mercado tem vindo a adaptar-se para conseguir satisfazer estas necessidades, com os neg√≥cios de pr√©-arrendamento e projetos de ocupa√ß√£o pr√≥pria a ganharem espa√ßo e contribuir para que a din√Ęmica se mantenha elevada, pelo que tamb√©m aqui √© expect√°vel que venhamos a ter um 2022 memor√°vel em termos de absor√ß√£o‚ÄĚ.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.