Home | Cultura | Livros | Sugestões literárias: 5 obras-primas inspiradas pelo poker
Sugestões literárias: 5 obras-primas inspiradas pelo poker

Sugestões literárias: 5 obras-primas inspiradas pelo poker

Mais do que um jogo de cartas, o poker é uma experiência. Um dos poucos jogos que reúne habilidade, risco, inteligência emocional, e sorte, o poker inspira grandes obras da literatura há mais de um século. Encontra-se na base de grandes histórias de amor, inspirou novos universos da ficção científica, e foi jogado por personagens míticas como James Bond. Ao lado do xadrez, trata-se de um dos jogos mais periodicamente retratados na literatura mundial.

O papel cultural do poker

Sugestões literárias: 5 obras-primas inspiradas pelo poker

Em 2022, cerca de 100 milhões de pessoas jogam poker através do computador ou telemóvel.

O poker começou por ser jogado à margem da sociedade, nas casas de jogo poeirentas de Los Angeles ou nas remotas minas de ouro do Klondike. Mas como tantos outros fenómenos culturais que começaram no submundo—desde o fado ao hip-hop—acabou por se tornar num caso de sucesso mundial.

Ao longo dos últimos vinte anos, o poker deixou de ser um mero jogo de casino para se tornar num dos passatempos mais populares do planeta. A criação de competições profissionais de poker contribuiu para que o jogo adquirisse uma dimensão séria e fosse reconhecido pela sua dimensão estratégica.

Mais tarde, a democratização do poker online atraiu a atenção de cerca de 100 milhões de jogadores em todo o mundo, entre os quais se encontram milhares de entusiastas portugueses. A Internet contribuiu ainda para que o poker se transformasse em algo completamente novo. O site português da 888, por exemplo, permite jogar poker online em várias versões, incluindo Texas Holdem, Blast, ou Snap.

O papel cultural do poker é inegável, e a sua influência literária é apenas mais uma demonstração da sua importância. Entre outros grandes livros, o poker ajudou a inspirar estas cinco obras-primas da literatura mundial:

1. “Oscar e Lucinda,” Peter Carey

As nossas sugestões literárias inspiradas pelo poker tinham mesmo que começar com uma grande história de amor. “Oscar e Lucinda” é um clássico do século XX que explora a relação entre dois jogadores de poker. Um comovente romance cuja ação decorre na Inglaterra do século XIX, “Oscar e Lucinda” valeu ao autor Peter Carey o conceituado Man Booker Prize de 1988. Cerca de dez anos depois, inspirou o filme “Oscar e Lucinda,” protagonizado por Ralph Fiennes e Cate Blanchett. Em Portugal, encontra-se disponível numa publicação Dom Quixote.

2. “Confie em Mim,” John Updike

Publicado em português pela brasileira Rocco, “Confie em Mim” é uma antologia de contos do escritor norte-americano John Updike, vencedor de um Prémio Pulitzer. “Noite de Poker” é um dos contos presentes no livro, e descreve a história de um homem de meia-idade que se dedica ao poker há mais de três décadas. Após ser diagnosticado com uma doença terminal, o protagonista de “Noite de Poker” decide focar-se nas cartas para escapar ao seu destino terrível. No conto, o poker é utilizado de forma brilhante como uma metáfora para o destino humano.

3. “Casino Royale,” Ian Fleming

Sugestões literárias: 5 obras-primas inspiradas pelo poker

O icónico James Bond foi retratado por Daniel Craig no grande ecrã.

Quase todos conhecem o filme do mesmo nome, com Daniel Craig no papel do agente secreto James Bond. No entanto, poucos sabem que “Casino Royale” começou por ser um livro policial, publicado pelo autor britânico Ian Fleming em 1953. Nesta grande história de espiões, Bond vê-se envolvido num jogo de poker de alto risco e tem como missão falir o antagonista Le Chiffre, um agente secreto russo infiltrado na tesouraria francesa.

4. “Last Call,” Tim Powers

A grande obra de ficção científica “Last Call,” escrita pelo autor norte-americano Tim Powers, nunca foi traduzida para português. No entanto, leitores confortáveis com a língua inglesa não podem passar ao lado deste clássico, que venceu o World Fantasy Award em 1993. “Last Call” conta a história de uma Las Vegas distópica onde o protagonista Scott Crane se vê forçado a apostar tudo o que tem num jogo de poker de alto risco. Com as cartas como tema central, “Last Call” utiliza o poker e o tarô como símbolos para a incoerência da sociedade e das relações interpessoais.

5. “O Jogador,” Fiódor Dostoievski

Esta obra-prima da literatura russa até pode não ser principalmente inspirada pelo poker. Afinal, a ação do livro baseia-se no jogo da roleta. Contudo, seria impossível excluir “O Jogador” da nossa lista. É provavelmente o livro mais influente de sempre inspirado na natureza caótica dos jogos de sorte e trata-se de um dos romances mais importantes do século XIX.

Com o grande Fiódor Dostoievski como autor, “O Jogador” segue as desventuras de um jovem tutor que se encontra às ordens de um general russo de má reputação. O livro é particularmente emotivo e real porque se baseia na vida do próprio Dostoievski, que se viu forçado a concluir “O Jogador” em menos de um ano para pagar dívidas contraídas na roleta. Traduzido para português por Roberto Gomes, o livro acabou por inspirar uma ópera do aclamado compositor russo Sergei Prokofiev em 1929.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.