Home » Sociedade » Not√≠cia* » Terramoto de 1755: O Dia que abalou o pensamento
Terramoto de 1755: O Dia que abalou o pensamento

Terramoto de 1755: O Dia que abalou o pensamento

O canal Hist√≥ria assinala o anivers√°rio do Terramoto de 1755, com a estreia em exclusivo, na ter√ßa-feira 1 de novembro, pelas 22h15, de ‚ÄúO Dia Que Abalou o Pensamento‚ÄĚ, um document√°rio original que proporciona uma vis√£o diferenciada e contempor√Ęnea dos impactos menos vis√≠veis daquele foi um dos momentos mais marcantes da Hist√≥ria portuguesa.

‚ÄúO Dia Que Abalou o Pensamento‚ÄĚ √© um document√°rio de 120 minutos que mostra que Lisboa √©, ainda hoje, profundamente marcada pelo terramoto de 1755, pelas suas consequ√™ncias e pelo seu impacto, de formas que muitas vezes nem os Lisboetas se apercebem.

Para ir mais al√©m, analisando as marcas decorrentes deste evento nos dias de hoje, o document√°rio conta com a participa√ß√£o de diversos especialistas, desde cientistas, artistas, pol√≠ticos, te√≥logos, entre outros, recorrendo ainda a breves reconstitui√ß√Ķes hist√≥ricas protagonizadas por atores portugueses como Heitor Louren√ßo (no papel de Voltaire), Jo√£o Pedreiro (Marqu√™s de Pombal), Maria Jo√£o Freitas (Madame Denis), Tiago Fernandes (Rousseau), Pedro Andr√© (Anjo) e ainda do vocalista dos Moonspell e autor do √°lbum 1755, Fernando Ribeiro (como Gabriel Malagrida).

A S√© de Lisboa, a Igreja de S√£o Roque e Museu de S√£o Roque, o Aqueduto das √Āguas Livres, o Castelo de S√£o Jorge, o Museu/Pal√°cio Pimenta, s√£o alguns dos locais que servem de cen√°rio para esta produ√ß√£o que conta com a participa√ß√£o de Rui Tavares (Historiador e Autor de obras sobre o Terramoto de Lisboa), Susana Cust√≥dio (Sismologista), Raquel Henriques da Silva (Professora de Hist√≥ria de Arte da FCSH), Nuno Nabais (Fil√≥sofo), Patr√≠cia Barbas (Arquitecta), Fernando Ribeiro (Vocalista dos Moonspell), entre muitos outros.

‚ÄúDepois da recente estreia de ‚ÄúChurchill na Madeira‚ÄĚ, o canal Hist√≥ria volta a apostar em produ√ß√£o pr√≥pria especificamente orientada para os espectadores portugueses com a estreia de ‚ÄúO Dia Que Abalou o Pensamento‚ÄĚ, proporcionando uma nova perspetiva sobre o terramoto de 1755, momento-chave na hist√≥ria de Portugal, com reflexos que v√£o muito al√©m das altera√ß√Ķes f√≠sicas no espa√ßo‚ÄĚ, refere Sergio Ramos, vice-presidente de programa√ß√£o dos canais de document√°rios da AMC Networks International Southern Europe.

Produzido pela The Mediapro Studio, ‚ÄúO Dia Que Abalou o Pensamento‚ÄĚ reflete uma perspetiva in√©dita do terramoto, enquadrada com recria√ß√Ķes e imagens provenientes dos principais arquivos de Lisboa (Arquivo Municipal de Lisboa, Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Biblioteca Nacional de Portugal, BLX-Hemeroteca Municipal de Lisboa e FCG ‚Äď Biblioteca de Arte e Arquivos) e de alguns dos Museus mais emblem√°ticos da capital (Museu de Engenharia Civil do ISTL, Museu de Lisboa, Museu de S√£o Roque, Museu do Azulejo, Museu do Dinheiro, entre outros).

Lisboa √© o centro deste trabalho 100% nacional que reflete as marcas indel√©veis do terramoto, que v√£o muito al√©m das mudan√ßas arquitet√≥nicas, para revelar os aspectos menos explorados desta trag√©dia ao n√≠vel do comportamento social, nas rela√ß√Ķes internacionais, na comunidade intelectual, na esfera religiosa e mesmo na ci√™ncia.
O sismo de 1755 foi definitivamente um tema de tend√™ncia do seu tempo e tornou-se viral atrav√©s de cartas e obras liter√°rias, deu in√≠cio √† Prote√ß√£o Civil, serviu como precursor do estudo cient√≠fico da sismologia, mudou a forma como Portugal e o resto do mundo se relacionavam com a ideia de Deus, desencadeou m√ļltiplas e diferentes rea√ß√Ķes e a maioria das correntes ent√£o em voga, lideradas por Voltaire, Leibniz, Rousseau e at√© Goethe discutiram o assunto. Em termos sociais as gentes de Lisboa tiveram que se ajustar e at√© mudar durante o terramoto, passando do instinto b√°sico da sobreviv√™ncia at√© √† imposi√ß√£o da socializa√ß√£o no p√≥s-trag√©dia.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.