Home | Atualidade | Mundial | Terror no ataque aos Yanomami na Amazónia Brasileira
Terror no ataque aos Yanomami na Amazónia Brasileira

Terror no ataque aos Yanomami na Amazónia Brasileira

O recente episódio de violação e assassinato de uma criança de 12 anos de idade, pertencente à comunidade indígena Yanomami, na Amazónia Brasileira, às mãos de garimpeiros ilegais, está a provocar uma nova onda de revolta, por ser mais um caso que se repete, perante a total ausência do governo brasileiro, que continua a privilegiar a invasão e os crimes praticados no pulmão do planeta.

Segundo a Avaaz, a rede global dedicada à denúncia de injustiças políticas e ambientais em todo o planeta, vinte mil mineiros já invadiram os territórios dos Yanomami, de forma criminosa, na Amazónia Brasileira, deixando para trás um rasto de sangue e terror. Os guardiões da floresta amazónica estão a ser massacrados, os rios envenenados com o mercúrio das minas e a selva dizimada.

Vamos parar esse massacre!

Um apelo global gritante, apoiado por milhões de pessoas, pretende fazer soar o alarme e forçar os líderes a tomar medidas urgentes, quando estão prestes a encontrar-se na Cúpula das Américas, para falar sobre direitos humanos e meio ambiente.

Os Yanomami não conseguem continuar a resistir sozinhos. Mas nós podemos colocar esse assunto na agenda internacional, é o apela da Avaaz, numa carta aberta no site desta instituição, que visa forçar o fim dos “massacres na Amazónia“.

Os Yanomami vivem no abraço da selva amazónica há séculos. É o seu único mundo, invadido agora garimpeiros ilegais que estão a assassinar aquele povo, que está no limite da luta pela sua própria sobrevivência.

O presidente do Brasil defende os mineiros há anos. Bolsonaro lidera atualmente um ataque implacável à selva, incentivando madeireiros, mineiros, agricultores e pecuaristas a destruir um dos ecossistemas mais importantes do Planeta. Não podemos ficar de braços cruzados.

O que acontecer na Amazónia afetará cada um de nós. As nossas vozes podem fazer uma enorme diferença. Juntos, podemos colocar esta questão no centro das atenções internacionais, exercendo pressão máxima para que líderes poderosos intervenham a tempo.

Sobre a comunidade Avaaz

Por mais de uma década, a comunidade da Avaaz trabalha lado a lado com comunidades indígenas em toda a Amazónia, lutando contra tentativas de ocupação das suas terras e direitos. E quando o Covid-19 chegou, a Avaaz ajudou mais de 100 comunidades a protegerem-se contra o vírus, salvando inúmeras vidas. Agora os Yanomami pedem para estarmos ombro a ombro e pressionar os governos, para agir nesta emergência antes que seja tarde demais.

Com esperança e determinação,

Diego, Mike, Luciana, Ana, Luis e toda a equipe da Avaaz

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.