Home » Sociedade » Escolas e universidade » UC desenvolve sistemas de refrigera√ß√£o por energia Solar
UC desenvolve sistemas de refrigeração por energia Solar

UC desenvolve sistemas de refrigeração por energia Solar

Investigadores da Universidade de Coimbra (UC) desenvolveram um conjunto de prot√≥tipos eficientes e de baixo custo para refrigera√ß√£o ‚Äď frigor√≠ficos e arcas congeladoras ‚Äď alimentados a energia solar (pain√©is fotovoltaicos), para zonas do planeta onde n√£o existe acesso a eletricidade.

Estes prot√≥tipos foram desenvolvidos ao longo dos √ļltimos dois anos no √Ęmbito do projeto ‚ÄúEnergy-Efficient Off-Grid Refrigerators for Africa Rural Electrification‚ÄĚ, liderado por investigadores do Instituto de Sistemas e Rob√≥tica (ISR) da UC e financiado pela Efficiency for Access Coalition (UK Aid, Governo do Reino Unido) e a IKEA Foundation, ap√≥s ter sido selecionado num concurso internacional competitivo.

A equipa está também a desenvolver um controlador inteligente que monitoriza e controla as temperaturas dentro dos equipamentos, bem como a velocidade variável do compressor e os fluxos energéticos consumidos pelo sistema e gerados pelos painéis solares, visando que a temperatura interna seja estável, de modo a consumir a menor quantidade de energia possível.

Este projeto pretende implementar os resultados na √Āfrica Subsariana, considerando que, ¬ęnesta parte do continente africano, cerca de 600 milh√Ķes de pessoas n√£o t√™m acesso a eletricidade, o que impacta diretamente na qualidade de vida dessas pessoas. Os sistemas de refrigera√ß√£o s√£o essenciais para minimizar os desperd√≠cios de alimentos e para melhorar a nutri√ß√£o das popula√ß√Ķes, enquanto a refrigera√ß√£o de vacinas garante a imuniza√ß√£o necess√°ria das comunidades, especialmente nas zonas rurais¬Ľ, explica Evandro Garcia, investigador principal do projeto e aluno de doutoramento, orientado pelo professor catedr√°tico An√≠bal Tra√ßa de Almeida.

Assim, salienta o investigador do ISR, este projeto ter√° impactos ¬ęmuito significativos a n√≠vel econ√≥mico, social e ambiental, especialmente em pa√≠ses em vias de desenvolvimento, onde o n√≠vel de desperd√≠cio de alimentos √© elevado, os rendimentos s√£o baixos, os servi√ßos de sa√ļde t√™m uma cobertura insuficiente e as condi√ß√Ķes de vida s√£o bastantes prec√°rias. Em zonas onde n√£o h√° acesso a eletricidade, os sistemas de refrigera√ß√£o eficientes e de baixo custo permitem melhorias significativas das condi√ß√Ķes de vida das fam√≠lias, por exemplo, o acesso a vacinas e a alimentos em mais quantidade e em melhores condi√ß√Ķes de conserva√ß√£o¬Ľ.

Tendo em conta que as regi√Ķes em desenvolvimento se encontram, em grande parte, em zonas tropicais, a abund√Ęncia de radia√ß√£o solar ¬ęfaz com que o uso de pain√©is fotovoltaicos seja o melhor caminho para a gera√ß√£o de eletricidade. A utiliza√ß√£o de energia solar em frigor√≠ficos adaptados para estas regi√Ķes permitiu que a equipa integrasse m√≥dulos para acumula√ß√£o de energia sob forma de frio ao sistema. Estes m√≥dulos foram projetados e fabricados atrav√©s de sistemas de impress√£o 3D e funcionam como ‚Äúbaterias t√©rmicas‚Ä̬Ľ, detalha Evandro Garcia.

Desta forma, prossegue o investigador, ¬ędurante o dia, o prot√≥tipo utiliza a energia gerada pelo sistema solar fotovoltaico para refrigera√ß√£o do seu interior e para acumula√ß√£o de frio nos m√≥dulos acima referidos. Durante a noite a temperatura √© mantida devido √† liberta√ß√£o do frio acumulado nos m√≥dulos, e o ciclo reinicia-se diariamente¬Ľ.

Perante os resultados já obtidos, a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) concedeu uma bolsa de doutoramento para que Evandro Garcia, natural do Brasil, possa avançar ainda mais com a investigação e desenvolvimento dos protótipos.

Embora a solu√ß√£o criada pela equipa da UC tenha sido projetada para implementa√ß√£o em pa√≠ses em vias de desenvolvimento, na realidade, tamb√©m pode ser adaptada a pa√≠ses industrializados: ¬ęfrigor√≠ficos com m√≥dulos de acumula√ß√£o de frio podem ser usados em cidades, durante as horas em que a energia da rede el√©trica √© mais cara, passando a refrigerar os alimentados atrav√©s da liberta√ß√£o do frio acumulado nos referidos m√≥dulos de acumula√ß√£o, proporcionando assim uma economia significativa √†s fam√≠lias, mas possibilitando tamb√©m uma otimiza√ß√£o do planeamento de energia na rede el√©trica¬Ľ, conclui o investigador.

Devido √† conclus√£o bem-sucedida do projeto, a ag√™ncia financiadora fez uma publica√ß√£o na sua s√©rie de inova√ß√£o, intitulada ‚ÄúEfficiency for Access Research and Develpment Fund: Innovator Series ‚Äď ISR-UC‚ÄĚ, detalhando mais o projeto. Tamb√©m foram colocadas publica√ß√Ķes em redes sociais para o p√ļblico em geral, tanto pela Efficiency for Access como pela IKEA Foundation.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.