Home » Ci√™ncia & Tecno » Ci√™ncia » UC lidera cons√≥rcio de investiga√ß√£o H2OforAll
UC lidera consórcio de investigação H2OforAll

UC lidera consórcio de investigação H2OforAll

A Universidade de Coimbra lidera o Cons√≥rcio que obteve 4 milh√Ķes de euros para desenvolver o projeto H2OforAll, tecnologia inovadora que garanta a qualidade da √°gua de consumo. O H2OforAll que arranca no dia 1 de novembro, tem a dura√ß√£o de tr√™s anos.

Este ambicioso projeto internacional, vai desenvolver um conjunto de tecnologias inovadoras que atuem a nível da prevenção, monitorização e descontaminação da água de consumo, garantindo a máxima qualidade da água que bebemos, bem como normas orientadoras de apoio aos decisores políticos, quer em termos de legislação, quer ao nível de comportamentos a adotar pela população.

Para alcan√ßar os objetivos propostos, o projeto, liderado por Rui Martins, do Departamento de Engenharia Qu√≠mica da Faculdade de Ci√™ncias e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), conta com quatro milh√Ķes de euros atribu√≠dos pela Uni√£o Europeia (UE) no √Ęmbito do programa Horizon Europe. Al√©m de Portugal, participam no projeto, investigadores e empresas da Alemanha, B√©lgica, Chipre, Espanha, Israel, Pa√≠ses Baixos, Pol√≥nia, Reino Unido e Su√©cia.

Genericamente, as várias equipas do projeto vão desenvolver tecnologias vanguardistas de monitorização da qualidade da água de consumo doméstico, de proteção das fontes de água potável e de redução da quantidade de produtos de desinfeção nestas águas.

Tendo em conta os fen√≥menos severos provocados pelas altera√ß√Ķes clim√°ticas, como a seca extrema, e a contamina√ß√£o provocada pela a√ß√£o humana, a deteriora√ß√£o das fontes onde √© captada a √°gua que posteriormente vai chegar √†s nossas torneiras tende a agravar, o que exige maiores quantidades de desinfetantes para garantir a qualidade da √°gua de consumo.

Esta realidade, explica Rui Martins, torna urgente o desenvolvimento de novos m√©todos e tecnologias que garantam, no presente e no futuro, ¬ęa seguran√ßa m√°xima da √°gua de consumo. Ao ser necess√°rio utilizar cada vez mais cloro na desinfe√ß√£o de √°gua pot√°vel, essencial para impedir doen√ßas, uma das consequ√™ncias √© a gera√ß√£o dos chamados subprodutos de desinfe√ß√£o (DBPs, na sigla inglesa), produtos qu√≠micos produzidos em resultado da rea√ß√£o entre os desinfetantes e os compostos org√Ęnicos presentes na √°gua de origem¬Ľ.

Esses subprodutos de desinfe√ß√£o, se n√£o forem identificados e controlados, ¬ępodem ser nocivos para a sa√ļde humana e para os ecossistemas¬Ľ, sublinha o cientista da FCTUC. Um dos objetivos do projeto, avan√ßa, √© justamente ¬ęprevenir a forma√ß√£o desses DBPs, utilizando processos de pr√©-tratamento da √°gua que consigam remover compostos que l√° se encontrem e que s√£o promotores desses subprodutos de desinfe√ß√£o. Por outro lado, pretendemos desenvolver estrat√©gias alternativas de desinfe√ß√£o inovadoras que n√£o contenham qu√≠micos, utilizando, por exemplo, a radia√ß√£o ultravioleta, porque ao retirar o cloro ou diminuir a quantidade de cloro a introduzir nas √°guas, reduzimos a possibilidade de forma√ß√£o de DBPs¬Ľ.

Ao n√≠vel da monitoriza√ß√£o, o H2OforAll prop√Ķe desenvolver solu√ß√Ķes tecnol√≥gicas que permitam controlar e acompanhar todo o percurso da √°gua ‚Äď desde a capta√ß√£o at√© √† distribui√ß√£o. No fundo, explica o l√≠der do cons√≥rcio, ¬ępropomos encontrar mecanismos para monitorizar o que se passa, a cada momento, na rede. Para tal, vamos desenvolver sensores adequados para a monitoriza√ß√£o da qualidade da √°gua ao longo de todo o circuito e, a partir dos dados recolhidos em v√°rios pa√≠ses, criar modelos capazes de prever o comportamento da √°gua e dos DBPs ao longo das cadeias de distribui√ß√£o, para, caso seja necess√°rio, aplicar medidas corretivas atempadamente¬Ľ. Al√©m disso, o projeto inclui tamb√©m estudos de toxicidade dos subprodutos de desinfe√ß√£o, essenciais para avaliar o impacto dos DBPs, quer a n√≠vel da sa√ļde humana quer no equil√≠brio dos ecossistemas.

Todas as solu√ß√Ķes tecnol√≥gicas desenvolvidas no √Ęmbito do projeto v√£o ser testadas numa instala√ß√£o piloto criada pela empresa Adventech. Posteriormente, ser√° realizado um caso de estudo em ambiente real na empresa municipal √Āguas de Coimbra, que √© parceira no projeto. A escolha justifica-se pela ¬ęreconhecida qualidade da √°gua da √Āguas de Coimbra, o que nos coloca grandes desafios, sobretudo ao n√≠vel de valida√ß√£o, ou seja, as tecnologias que desenvolvermos ter√£o de ser altamente sens√≠veis¬Ľ, assinala Rui Martins.

No final do projeto, o cons√≥rcio vai ainda redigir um conjunto de recomenda√ß√Ķes t√©cnicas de preven√ß√£o, para evitar a contamina√ß√£o das fontes da √°gua de consumo, e orienta√ß√Ķes que possam contribuir para a altera√ß√£o de legisla√ß√£o europeia nesta mat√©ria e de comportamentos a adotar pela popula√ß√£o. Os investigadores acreditam que o H2OforAll ter√° um grande impacto, permitindo ¬ęremediar os problemas ambientais atuais e futuros, que v√£o ser cada vez mais graves pela escassez de √°gua pot√°vel e devido a fen√≥menos clim√°ticos extremos¬Ľ.

Na UC, o projeto envolve quatro centros de investiga√ß√£o: Centro de Investiga√ß√£o em Engenharia dos Processos Qu√≠micos e dos Produtos da Floresta (CIEPQPF), Centro de Qu√≠mica de Coimbra (CQC), Centre for Mechanical Engineering, Materials and Processes (CEMMPRE) e Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores de Coimbra (INESC Coimbra), numa plataforma de coopera√ß√£o entre os investigadores Rui Martins, Lu√≠sa Dur√£es, Jo√£o Gomes, Igor Reva, Artur Valente, Paula Morais e Nuno Sim√Ķes.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.