Home » Atualidade » Nacional » Universidade de Coimbra estuda mecanismos da Dem√™ncia
Universidade de Coimbra | Faculdade de Medicina |

Universidade de Coimbra estuda mecanismos da Demência

Apesar de ser a segunda dem√™ncia mais comum, a seguir √† doen√ßa de Alzheimer, a Degeneresc√™ncia Lobar Frontotemporal (Dem√™ncia Frontotemporal – DFT), √© ainda praticamente desconhecida. Pela primeira vez, em Portugal, uma equipa de 14 investigadores da Universidade de Coimbra (UC), atrav√©s do Centro de Neuroci√™ncias e Biologia Celular (CNC) e da Faculdade de Medicina (FMUC), est√° a estudar os mecanismos envolvidos nesta patologia com grandes implica√ß√Ķes no comportamento, porque afeta sobretudo o ¬ęcentro de decis√£o¬Ľ do c√©rebro (os lobos frontal e temporal).

Os primeiros resultados do estudo que envolve 70 doentes seguidos na consulta de Dem√™ncias, coordenada pela neurologista Isabel Santana, do Centro Hospitalar e Universit√°rio de Coimbra (CHUC), revelaram profundas altera√ß√Ķes ao n√≠vel do complexo 1 da cadeia respirat√≥ria mitocondrial ‚Äď CRM (sistema multienzim√°tico constitu√≠do por cinco complexos que integram, cada, um vasto conjunto de prote√≠nas codificadas por dois genomas ‚Äď nuclear e mitocondrial) em compara√ß√£o com um grupo controlo constitu√≠do por volunt√°rios saud√°veis.

¬ęEm 69 dos 70 doentes acompanhados foram verificadas defici√™ncias gen√©ticas e bioenerg√©ticas, nomeadamente: 358 altera√ß√Ķes (161 diferentes) nos 7 genes do genoma mitocondrial (mtDNA) que codificam subunidades do complexo I da CRM; em 40 doentes, observou-se diminui√ß√£o nos n√≠veis de ATP circulantes, que se correlaciona com o decr√©scimo da atividade do complexo I da CRM, particularmente em doentes com d√©fice cognitivo, fornecendo mais evid√™ncias da disfun√ß√£o na atividade bioenerg√©tica mitocondrial¬Ľ, explica Manuela Grazina, coordenadora do estudo e respons√°vel pelo Laborat√≥rio de Bioqu√≠mica Gen√©tica da UC, laborat√≥rio nacional de refer√™ncia para o diagn√≥stico e investiga√ß√£o de doen√ßas raras, em particular citopatias mitocondriais.

De forma simples, podemos dizer que os investigadores identificaram a ¬ęfalha de energia¬Ľ que pode ajudar a esclarecer os mecanismos envolvidos na doen√ßa, ou seja, permite perceber onde √© que o c√≥digo est√° errado para, a partir da√≠, desenvolver formas de compensar ou reparar esse erro.

Atendendo a que a Dem√™ncia Frontotemporal √© uma dem√™ncia complexa, desconhecendo-se os mecanismos exatos subjacentes √† sua etiologia, este estudo, financiado pela Funda√ß√£o para a Ci√™ncia e Tecnologia (FCT), pretende ¬ęajudar no desenvolvimento de escalas neuropsicol√≥gicas de diagn√≥stico e an√°lise de biomarcadores bigen√≥micos e bioqu√≠micos, que permitam a dete√ß√£o precoce da doen√ßa e contribuir para novas abordagens terap√™uticas que previnam e / ou travem a progress√£o da DFT¬Ľ, sublinha a investigadora.

Apesar de não haver estudos sobre a incidência da patologia em Portugal, estima-se que a Demência Frontotemporal representa 7% do conjunto das demências degenerativas na população, com idades compreendidas entre os 45 anos e os 64 anos. Este primeiro grande estudo de avaliação da interação bigenómica (genomas mitocondrial e nuclear) na Demência Frontotemporal conta também com a colaboração do Baylor College of Medicine (EUA) e do Institute of Ageing and Health (Inglaterra).

Partilhe:
Apesar de ser a segunda dem√™ncia mais comum, a seguir √† doen√ßa de Alzheimer, a Degeneresc√™ncia Lobar Frontotemporal (Dem√™ncia Frontotemporal - DFT), √© ainda praticamente desconhecida. Pela primeira vez, em Portugal, uma equipa de 14 investigadores da Universidade de Coimbra (UC), atrav√©s do Centro de Neuroci√™ncias e Biologia Celular (CNC) e da Faculdade de Medicina (FMUC), est√° a estudar os mecanismos envolvidos nesta patologia com grandes implica√ß√Ķes no comportamento, porque afeta sobretudo o ¬ęcentro de decis√£o¬Ľ do c√©rebro (os lobos frontal e temporal). Os primeiros resultados do estudo que envolve 70 doentes seguidos na consulta de Dem√™ncias, coordenada pela neurologista…

Review Overview

User Rating: 4.7 ( 2 votes)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.