Home | Economia | Empresas | Compensação de trabalhadores em teletrabalho
Compensação de trabalhadores em teletrabalho

Compensação de trabalhadores em teletrabalho

O inquérito da ‘Fixando’, realizado entre 25 e 29 de Março, junto de 13.660 profissionais e utilizadores da plataforma, conclui que uma parte significativa de trabalhadores, não está autorizado pela entidade patronal, ao teletrabalho.

O inquérito adianta que 41% dos trabalhadores consultados, está em teletrabalho e destes, apenas 5% recebe uma compensação da sua entidade patronal, para cobrir os custos associados a este modelo de trabalho.

Os portugueses (63%) estão satisfeitos com o prolongamento do teletrabalho até 31 de dezembro de 2021, dos quais 56% considera muito positivo para a economia do país, 65% muito positivo para as empresas, 40% muito positivo para a saúde mental dos trabalhadores.

As vantagens para os trabalhadores:

Redução do risco de contágio por covid-19 (66%)
Redução das despesas em deslocação (52%)
Redução do tempo de deslocação (42%)
Horários mais flexíveis (35%)
Mais tempo de qualidade com a família (33%)

As desvantagens para os trabalhadores:

Isolamento social (56%)
Aumento das despesas em eletricidade, água e gás (54%)
Qualidade da internet (26%)
Falta de material de trabalho adequado (24%)
Aumento das despesas relacionadas com bens-essenciais (24%)

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.