Home » Economia » Empresas » DegradaĆ§Ć£o do preƧo do medicamento ameaƧa a distribuiĆ§Ć£o
DegradaĆ§Ć£o do preƧo do medicamento ameaƧa a distribuiĆ§Ć£o

DegradaĆ§Ć£o do preƧo do medicamento ameaƧa a distribuiĆ§Ć£o

O estudo ā€œCaracterizaĆ§Ć£o e impacto da DistribuiĆ§Ć£o FarmacĆŖutica em Portugalā€, desenvolvido pela Deloitte Consultores e divulgado hoje pela ADIFA – AssociaĆ§Ć£o de Distribuidores FarmacĆŖuticos, conclui que a degradaĆ§Ć£o do preƧo dos medicamentos coloca em risco o serviƧo de interesse pĆŗblico prestado pelos distribuidores farmacĆŖuticos de serviƧo completo.

O estudo demonstra que os distribuidores de serviƧo completo desempenham um serviƧo fundamental para a sociedade. Em mĆ©dia, percorrem diariamente o equivalente a 5 voltas ao mundo, realizando mais de 11 mil entregas, cerca de 800 mil embalagens, para garantir uma gama completa de medicamentos e produtos de saĆŗde Ć s farmĆ”cias comunitĆ”rias.

A distribuiĆ§Ć£o farmacĆŖutica assegura, em mĆ©dia, 3 vezes ao dia, um fornecimento atempado Ć s farmĆ”cias em qualquer localizaĆ§Ć£o geogrĆ”fica, sem exceĆ§Ć£o ou diferenciaĆ§Ć£o, com elevados Ć­ndices de satisfaĆ§Ć£o. O tempo mĆ©dio de entrega apĆ³s uma encomenda Ć© de 2,8 horas e, no mĆ”ximo, uma farmĆ”cia aguarda 5,7 horas, fator essencial para a coesĆ£o territorial e para o acesso das populaƧƵes isoladas Ć  terapĆŖutica.

Ao analisar a situaĆ§Ć£o econĆ³mico-financeira do setor, o estudo revela que a distribuiĆ§Ć£o farmacĆŖutica Ć© o elo da cadeia de valor com a rentabilidade mais baixa, apresentando um EBITDA mĆ©dio anual de apenas 1,2%.

Os resultados lĆ­quidos do setor demonstram as dificuldades e pressĆ£o econĆ³mico-financeira das empresas. Entre 2010 e 2017, a rentabilidade lĆ­quida mĆ©dia foi de 0,4%, havendo anos em que, inclusivamente, o setor registou prejuĆ­zo.

ā€œA ADIFA tem vindo a manifestar a sua preocupaĆ§Ć£o com a sustentabilidade da cadeia de valor do medicamento, que, nos Ćŗltimos anos, tem sido sujeita a enormes constrangimentos. Em concreto, o mercado de ambulatĆ³rio de medicamentos sofreu, desde 2008, uma reduĆ§Ć£o superior a 640 milhƵes de euros (-22,8%), devido Ć  degradaĆ§Ć£o dos preƧos dos medicamentos, situaĆ§Ć£o agravada por uma queda das margens de comercializaĆ§Ć£o da distribuiĆ§Ć£o farmacĆŖutica de aproximadamente 23%. Estas circunstĆ¢ncias resultam numa enorme pressĆ£o sobre o setor, que quer continuar a prestar um serviƧo de qualidade Ć s farmĆ”cias e, consequentemente, Ć  populaĆ§Ć£o portuguesa, mas precisa de meios para tal.ā€ alerta Diogo Gouveia presidente da AssociaĆ§Ć£o.

Por Ćŗltimo, quando se avalia o valor acrescentado que a distribuiĆ§Ć£o farmacĆŖutica traz ao sistema de saĆŗde nacional, conclui-se que, para alĆ©m do serviƧo pĆŗblico que presta, este setor tem participado em vĆ”rios programas de saĆŗde pĆŗblica, nomeadamente o Programa Troca de Seringas, a Via Verde do Medicamento, o Projeto-piloto de Dispensa de Medicamentos Antirretrovirais nas FarmĆ”cias, o Projeto-Piloto de VacinaĆ§Ć£o contra a Gripe nas FarmĆ”cias de Loures, entre outros.

O presidente da ADIFA adianta que os distribuidores farmacĆŖuticos de serviƧo completo ā€œdefendem que se deverĆ” avanƧar com a transiĆ§Ć£o de alguns medicamentos de uso exclusivo hospitalar para o meio ambulatĆ³rio, em linha do que jĆ” Ć© praticado na Europa, assim como a expansĆ£o dos programas de saĆŗde pĆŗblica, o outsourcing da logĆ­stica hospitalar e a otimizaĆ§Ć£o do mecanismo Via Verde do Medicamentoā€.

Perspetivando o futuro, Diogo Gouveia assinala que ā€œa situaĆ§Ć£o do setor da distribuiĆ§Ć£o Ć© manifestamente frĆ”gil e, neste sentido, as polĆ­ticas de definiĆ§Ć£o de preƧos dos medicamentos e de regulaĆ§Ć£o do setor da saĆŗde devem ser projetadas para contribuir para a sustentabilidade dos diversos agentes econĆ³micos, essenciais para continuar a garantir a acessibilidade dos cidadĆ£os aos medicamentos, dispositivos mĆ©dicos e produtos de saĆŗde.ā€

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como sĆ£o processados os dados dos comentĆ”rios.