A Esperança é protagonista da Campanha da Pulmonale

A Esperança é protagonista da Campanha da Pulmonale

216

A Pulmonale – Associação Portuguesa contra o Cancro do Pulmão, assinala uma década de luta contra o cancro do pulmão, com um apelo de Esperança nos avanços da medicina, que permitem mais e melhor qualidade de vida.

O Cancro do Pulmão é um dos tumores malignos que mais mata, milhões de pessoas em todo o mundo e vários milhares a nível nacional. Mas o cancro do pulmão é também um dos tumores que mais tem beneficiado com os avanços da ciência. Hoje, há novas e melhores terapias, que devolvem a Esperança a quem, por força da doença, não a podia ter. Por isso, é sob o mote ‘A Esperança não pára de crescer’ que a Pulmonale, assinala os 10 anos de existência e trabalho desta associação na luta e reforça as mensagens contra a doença.

“Os avanços da ciência no cancro do pulmão têm sido imensos”, refere Isabel Magalhães, presidente da Pulmonale, que confirma as missões assumidas pela associação, desde a prevenção, promoção do diagnóstico precoce do cancro do pulmão, ao aconselhamento dos doentes e promoção de investigação sobre as causas e tratamento desta doença. Objetivos que, realça a dirigente, “são diferentes, mas se unem através do mesmo fio condutor: ajudar a salvar vidas. É isso que se pretende com a nova campanha, que este ano tem como foco os progressos que a medicina tem feito e que permitem aumentar a qualidade e quantidade de vida dos doentes. Vivemos hoje, por isso, no tempo da Esperança.”

A campanha inclui para já um vídeo, onde se pode acompanhar o crescimento da Esperança e onde se apela, uma vez mais, ao envolvimento de todos. “A esperança não pára de crescer para quem é diagnosticado com cancro no pulmão, havendo hoje novas oportunidades no tratamento e acompanhamento destes doentes. É por isso que deixamos o apelo a todos os portugueses: envolva-se e ajude a esperança a crescer, não o cancro”, acrescenta Isabel Magalhães.

Não só no Mês de Sensibilização para o Cancro do Pulmão, que se assinala em novembro, mas também muito depois deste, a mensagem vai ser repetida, em diferentes formatos e suportes, com o mesmo objetivo: permitir que a Esperança continue a crescer.

Esta campanha tem o apoio da Astrazeneca, Bristol Myers Squibb, Boehringer Ingelheim, CUF, Fundação Manuel da Mota, Merck Sharpe & Dohme, Novartis, Pfizer, Roche e Takeda.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close