Home | Atualidade | Internacional | A China ratificou as convenções sobre trabalho Forçado
A China ratificou as convenções sobre trabalho Forçado

A China ratificou as convenções sobre trabalho Forçado

O Comissão permanente do Congresso Nacional do Povo Chinês (CNP), ratificou hoje a Convenção sobre o Trabalho Forçado da Organização Internacional do Trabalho (OIT), de 1930, e a Convenção sobre a Abolição do Trabalho Forçado (1957), anunciou o CNP no final de uma sessão de três dias.

Estas convenções internacionais que proíbem os trabalhos forçados, são uma condição imposta pela União Europeia (UE) para confirmar o acordo bilateral sobre investimentos assinado no final de 2020.

A ratificação aconteceu depois de, em fevereiro, uma comissão de peritos da OIT ter manifestado “profunda preocupação” acerca do tratamento das minorias étnicas e religiosas na China, particularmente em Xinjiang (noroeste), uma região predominantemente muçulmana.

Segundo organizações de defesa dos direitos humanos, pelo menos um milhão de uigures e membros de outras etnias muçulmanas estão ou foram detidos em campos na região de Xinjiang.

As autoridades chinesas defendem serem centros de formação, mas a OIT sustenta que são de “reeducação política”.

Lusa / CS

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.