Farmácia Algarve promove rastreios do cancro do intestino

Farmácia Algarve promove rastreios do cancro do intestino

285

A Farmácia Algarve promove uma ação de rastreios do cancro do intestino em Messines, para a detenção precoce de uma doença que mata cerca de 11 pessoas por dia em Portugal. Esta doença, quando detetada na fase inicial, tem uma taxa de cura na ordem dos 90%!

A Campanha “O DIAGNÓSTICO PRECOCE PODE SALVAR A SUA VIDA” tem como objetivo senbilizar para os sinais de alerta, fatores de risco e prevenção do cancro do intestino e ainda disponibilizar 100 rastreios gratuitos de Pesquisa de Sangue Oculto nas Fezes (PSOF) à população local.

“O método de rastreio utilizado permite identificar pequenas quantidades de sangue nas fezes, que podem ser consequência da presença de um tumor ou de pólipos no intestino.

Em caso positivo, os farmacêuticos fazem o encaminhamento imediato para o médico, que decidirá quais os exames complementares de diagnóstico mais adequados, sendo que, normalmente, é recomendada a realização de uma colonoscopia. Um diagnóstico atempado pode, literalmente, salvar a vida de uma pessoa”, explica Dr. João Carlos Marques Silva, Diretor Técnico da Farmácia Algarve.

O rastreio é gratuito, limitado a 100 pessoas, e tem em consideração os seguintes critérios de inclusão:

o Idade compreendida entre os 50 e os 74 anos;
o Não realizou PSOF no último ano ou colonoscopia nos últimos 5 anos;
o Sem sintomas relevantes;
o Sem ligações hereditárias de primeiro grau a doentes de canco colorretal;
o Sem história pessoal anterior de cancro;
o Sem diagnóstico prévio de pólipos colorretais ou doença inflamatórias do intestino (doença de Crohn ou colite ulcerosa)

A inicitiva tem o apoio da Europacolon Portugal: “este rastreio traz significativos ganhos em saúde para o doente e pode evitar a doença em estados mais avançados ou tornar a intervenção terapêutica mais eficaz.

Estes programas de rastreio têm revelado um impacto significativo na redução da incidência do cancro colorretal e permitido diminuir a sua mortalidade em aproximadamente 16%”, explica Vítor Neves, presidente da Associação de Apoio ao Doente com Cancro Digestivo.

SINAIS DE ALERTA

A progressão da doença, normalmente, é lenta e silenciosa. Os primeiros sintomas surgem geralmente em fases mais avançadas da doença:

o Alteração persistente dos hábitos intestinais, como aparecimento de prisão de ventre ou diarreia (ou alternância das duas), sem razão aparente e/ou fezes muito escuras;
o Perda de sangue pelo reto/ânus ou misturado nas fezes sem irritação, dor ou prurido;
o Sensação de que o intestino não esvazia completamente;
o Dor forte ou desconforto abdominal, sem explicação aparente;
o Cansaço e emagrecimento sem razão aparente.

Todos os anos surgem 7.000 novos casos. Ajude-nos a combater esta doença, faça o rastreio!

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close