Home | Crónica da Semana | Opinião | A Festa do Avante o desnorte da DGS e os jogos Políticos
A Festa do Avante o desnorte da DGS e os jogos Políticos

A Festa do Avante o desnorte da DGS e os jogos Políticos

A Direção Geral de Saúde (DGS), que devia ser  efetivamente uma entidade normativa e coordenadora,  está completamente desacreditada junto da opinião pública portuguesa por ser dirigida por personalidades marionetas, que manobram exclusivamente ao ritmo de António Costa e dos seus interesses políticos.

O caso da Festa do Avante, é só mais um episódio que comprova a incompetência dos dirigentes da DGS, sobretudo da sua Diretora Geral, que há muito se devia ter demitido, não só pelos desnortes, incongruências, avanços e recuos nas patéticas declarações que tem proferido desde o início da pandemia, mas também pela incapacidade da entidade que devia dirigir, para planificar, prevenir, atuar em tempo, cumprir o papel para que foi criada, que é coordenar a defesa da saúde da população, sem condicionalismos e influências políticas.

Mas o caso da Festa é muito mais do que o desnorte da DGS, é sobretudo a marca da promiscuidade política que carateriza a atuação do atual Governo, liderado por um primeiro ministro “panfletário”, que na manobra política, negligencia a saúde dos portugueses, com um favor ao PCP, apenas porque precisa do seu aval para o próximo orçamento.

A história do avanço e recuo na divulgação do parecer técnico, enviado pela DGS ao PCP, com as normas que deviam ser implementadas na festa, escondendo dos cidadãos o respetivo conteúdo, é o paradigma do jogo sujo a que Portugal está sujeito, refém das ofertas do Governo àquele partido político, em troca de uma paz podre, na discussão do próximo futuro.

Sobre o Partido Comunista Português, já sabemos que é hoje um partido a quem pouco importa a saúde dos portugueses, à boa maneira “marxizante”, as pessoas (o tão alardeado povo) não contam um chavo, uma clara evidência de que para a sua liderança de natureza Estalinista, só interessa o efémero poder de influência, a chantagem do jogo político, em nome da sobrevivência, sem querer ler e perceber a gradual queda da influência junto do “seu povo”, eleição após eleição.

E depois o PCP deve estar a precisar das receitas da Festa como de pão para a boca, por isso joga tudo para que a comédia política se realize, porque os milhões que o evento produz, devem ser uma necessidade urgente, supostamente porque os cofres partidários que sempre foram abastados e aburguesados, estarão a enfrentar uma carência de fundos que arrisca a pôr em causa o futuro do próprio partido, ou obriga a ter que alienar muito do seu património, num tempo em que as receitas extraordinárias, as subvenções resultantes das eleições e as doações dos filiados, associados e outros que “ados”, são cada vez mais pobres, o que significa o abismo financeiro para valores catastróficos, quando as despesas crescem exponencialmente.

À semelhança da maioria do povo português também nós, vamos ficar na expetativa dessa “mega cena” em termos de saúde pública, preocupados com as consequências para a sociedade portuguesa, para o país e sobretudo para as zonas originárias do cliente tipo do evento e outros amigos de cenas, que na sua grande maioria, nem sequer tem interesses políticos, são apenas consumidores da “festa”, jovens e adultos, a quem pouco importa que seja de índole comunista ou fascista, porque o que querem é apenas viver o momento, mesmo que este signifique um ato de total irresponsabilidade, de propagação multitudinária do virus pandémico, de agravamento do contágio, de causa de morte de amigos e familiares, no regresso da Quinta da Atalaia.

Carlos Santomor

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close