Ilha de Porto Santo caminha para a descarbonização

Ilha de Porto Santo caminha para a descarbonização

109

A Empresa de Eletricidade da Madeira, S.A. (EEM) e o Grupo Renault, entregaram hoje 20 viaturas Renault elétricas a entidades públicas, empresas privadas e famílias voluntárias, tendo sido inaugurados outros tantos postos de carregamento, em diversos pontos da ilha, no âmbito do programa “Porto Santo Sustentável – Smart Fossil Free Island”, um ambicioso e inovador programa, inédito a nivel planetário.

Na cerimónia de entrega de 14 Renault ZOE e de seis Renault Kangoo Z.E. o francês Eric Feunteun, Diretor do Programa de Veículos Elétricos e New Business do Grupo Renault, destacou que: «Estamos muito satisfeitos com esta associação com a EEM e com o Governo Regional da Madeira para o desenvolvimento deste inédito ecossistema elétrico inteligente. Um projeto que demonstra que, para além dos transportes, a revolução elétrica vai mudar o nosso quotidiano. O nosso objetivo é o de construirmos um modelo reproduzível noutras ilhas, cidades ou bairros… sempre com o mesmo espírito e a mesma vocação; implementar, em larga escala, soluções de mobilidade elétrica ao alcance de todos.»

Entidades públicas como a Polícia de Segurança Pública, empresas privadas, ex: taxistas, mas também famílias voluntárias de Porto Santo receberam os primeiros automóveis elétricos previstos para a fase de arranque do projeto: 14 Renault ZOE e seis Renault Kangoo Z.E.. Afinal, eles são os pioneiros do “Porto Santo Sustentável – Smart Fossil Free Island”. Um inovador programa que tem como objetivo garantir a descarbonização da ilha.

Com várias etapas de permeio, o projeto prevê que, um dia, o parque circulante de Porto Santo seja constituído por cerca de um milhar de automóveis elétricos. Nessas circunstâncias, a ilha pode conquistar o estatuto de território sem combustíveis fósseis e emissões quase nulas de dióxido de carbono, com tudo o que isso implica de positivo em termos de sustentabilidade ambiental, social e económica. Ou seja, mais qualidade de vida e uma mais eficaz gestão dos recursos naturais existentes. Mas, nessa altura, também está previsto que cerca de 80 por cento da produção de energia não dependa dos combustíveis fósseis.

Semanas depois das assinaturas dos protocolos, está assim dado no terreno o primeiro passo para que Porto Santo adquira o estatuto de primeira “Ilha Inteligente” do planeta. E “apenas” por recorrer aos automóveis elétricos da Renault, à segunda vida das baterias, ao carregamento inteligente e à reversão do carregamento (V2G), para ser energeticamente independente e estimular a produção de energias renováveis. Um programa que, no futuro, a EEM e o Grupo Renault admitem implementar também na ilha da Madeira.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close