Home | Agenda | WorkShops | Interculturalidade é tema de workshop da Trevo
Interculturalidade é tema de workshop da Trevo

Interculturalidade é tema de workshop da Trevo

A Associação Atrevo, de Faro, anuncia para o próximo dia 6 de Abril, entre as 19h30 e as 22h30, um workshop dedicado à «Interculturalidade», que pretende ser um momento de profunda aprendizagem.

O workshop é gratuito e aberto para todos os cidadãos com mais de 15 anos que podem inscrever-se através do email atrevo.geral@gmail.com até ao próximo dia 5 de Abril. O número máximo de participantes será 25. Este evento insere-se na «Semana da Interculturalidade» levada a cabo pela Rede Europeia Anti-Pobreza [EAPN] e Alto Comissariado para as Migrações [ACM] em Portugal entre 4 e 10 de Abril.

“É a interculturalidade, a nossa curiosidade pelas outras culturas, o nosso respeito pelos outros povos, a nossa tentativa de aproximação a outras origens, a nossa capacidade de partilha, a nossa valorização das diferenças, o nosso desejo de comunicar, interagir e descobrir que permite realçar a diversidade bem como a nossa própria identidade. É este amor à diversidade, é esta cultura de encontro, é este processo de humanização que nos permite relacionar, “conhecer a outra margem” e a construção de pontes… e as pontes são obras de arte”, resume Nuno Alves, co-fundador desta Organização Sem Fins Lucrativos.

Numa fase em que vivemos uma guerra em plena Europa, Nuno Alves recorda que “quanto menor for a nossa capacidade para nos relacionarmos com outras culturas, isto é, quanto menor a nossa capacidade de exercer a nossa interculturalidade, haverá inevitavelmente o risco de haver um aumento: da desigualdade social, da discriminação, dos preconceitos, do tamanho dos nossos muros, dos fenómenos de apartheid’s e dos processos de guetificação”.

Sobre a ATREVO

A ATREVO é uma Associação para o Desenvolvimento Pessoal e Comunitário que funciona no Gabinete 101 da Escola Superior de Educação e Comunicação, da Universidade do Algarve (UAlg). Esta entidade acredita que “uma das formas de contribuir para o tão desejado desenvolvimento pessoal de indivíduos e das comunidades envolventes é através da capacitação”, sendo que acredita que é a capacitar “os jovens estudantes em particular, pode apresentar um efeito multiplicador muito impactante na sociedade, trazendo assim uma maior consciência na atuação dos jovens-adultos e no seu desempenho profissional e voluntário”.

No que diz respeito ao “estar ao serviço do outro, como por exemplo através do voluntariado, integrando projetos e respetivas Instituições, é essencial ter ferramentas específicas para que o trabalho voluntário tenha um impacto positivo e transformador no público-alvo. Com base nesta premissa, uma das ofertas formativas que a ATREVO tem é a Formação Geral para o Voluntariado (35 h), abrangendo áreas temáticas tão diversas como: desigualdades e assimetrias sociais, solidariedade, participação e cidadania, exclusão social, interculturalidade, voluntariado (conceito e legislação), entre outras”.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.