Resposta social das escolas continua na pausa escolar

Resposta social das escolas continua na pausa escolar

As escolas que estão a acolher filhos de trabalhadores de serviços especiais e a servir refeições a alunos carenciados, vão continuar abertas durante as férias da Páscoa, que se iniciam na próxima segunda-feira, 30 de março, informou hoje o Ministério da Educação.

O Ministério reitera que as mais de 700 escolas, também têm como missão cumprir uma função social imprescindível, em todo o território, garantindo diariamente apoio às crianças e jovens que necessitem de acolhimento ou de uma resposta alimentar adequada, atendendo às regras de segurança determinadas pelas autoridades de saúde.

Estas escolas de acolhimento já dão resposta a 150 filhos de trabalhadores de serviços especiais, que utilizaram este mecanismo e estão a servir desde o início do processo, uma média de 6500 refeições diárias de norte a sul do país. Só esta quarta-feira foram servidas cerca de 8 mil refeições.

Relativamente à intervenção educativa para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade, além da informação enviada às escolas, cujo trabalho está a ser articulado com entidades de outras áreas governativas, o Ministério da Educação, enviou a estas instituições de ensino,  um inquérito, através do qual será possível identificar com mais detalhe, a necessidade de respostas mais casuísticas.

Na véspera do final do 2.º período é importante sublinhar que a pausa das próximas duas semanas decorrerá nos moldes habituais. Quanto às notas referentes ao 2.º período, reitera-se que estas estão asseguradas, em conformidade com as orientações já enviadas e publicadas no sítio apoioescolas.dge.mec.pt/. A forma de as publicitar está a ser ultimada, atendendo às questões relacionadas com a proteção dos dados pessoais dos alunos.

Tal como já anunciado, os moldes de funcionamento do 3.º período letivo serão divulgados até 9 de abril. Estas duas semanas de pausa letiva, que se iniciam na próxima segunda-feira, serão um continuar do trabalho desenvolvido pelo Ministério da Educação, que tem contado com o contributo da comunidade educativa, diretores, professores, pessoal não docente, famílias, sem esquecer o esforço dos estudantes.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close