Todos perdemos com o Brexit afirma Augusto Santos Silva

Todos perdemos com o Brexit afirma Augusto Santos Silva

208

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou na apresentação do estudo da CIP, a Confederação Empresarial de Portugal, sobre as consequências económicas da saída do Reino Unido da União Europeia, “que todos perderemos com o Brexit”.

Para o Ministro, importa “proceder de forma a que os seus efeitos sejam o menos negativos possível, através de uma saída acordada e ordenada”, baseada no acordo que está ainda a ser negociado. Tanto Portugal como a União Europeia tudo têm feito para assegurar esse acordo”, que segundo o titular da pasta dos Negócios Estrangeiros, está “muito perto” de ser alcançado.

Depois de obtido o acordo, “seguir-se-á a negociação da futura relação económica e comercial da União Europeia com o Reino Unido que passará por um acordo de comércio livre e de investimento”.

“O acordo que queremos”, afirmou, é um “que reduza tudo o que puder reduzir em matéria de tarifas, em matéria de barreiras não alfandegárias, e promova tudo o que poder promover em matéria de circulação de serviços e de abertura de mercados públicos”.

Depois de estabelecida a relação económica futura, será negociado um acordo político bilateral que, dada a ligação história e presente muito profunda, demoraria poucos dias a acertar.

Para o governante, “este acordo deve evitar qualquer barreira à circulação e consagrar, salvaguarda integral dos direitos dos residentes e o aproveitamento do potencial das comunidades portuguesa no Reino Unido e britânica em Portugal, mobilizando, designadamente, afinidades como países atlânticos e muito antigos aliados”.

Santos Silva destacou ainda a importância de o acordo bilateral incluir a manutenção da cooperação em matéria de segurança e de defesa.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*


CAPTCHA Image

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close