Home » Sociedade » Iniciativas » “Apelido feminino” apoia a visibilidade da mulher
"Apelido feminino" apoia a visibilidade da mulher

“Apelido feminino” apoia a visibilidade da mulher

A LLYC lan√ßa, por ocasi√£o do 8 de Mar√ßo, Dia Internacional da Mulher, a campanha “O apelido feminino”. Mulheres l√≠deres de 12 pa√≠ses levantam a sua voz nas redes sociais para tornar vis√≠vel um preconceito sem√Ęntico que, na sua √©poca, era um instrumento √ļtil para elas abrirem o seu caminho em v√°rios campos tais como: esp√≠rito empresarial, lideran√ßa, desporto ou cultura, mas que hoje em dia √© um obst√°culo.

A men√ß√£o expl√≠cita do g√©nero nos meios de comunica√ß√£o social √© 2,3 vezes mais frequente para as mulheres do que para os homens, de acordo com o recente relat√≥rio da firma “Mulheres sem Nome”. Quanto maior a alus√£o do apelido “feminino”, menor a tend√™ncia para citar o nome das protagonistas. Esta subordina√ß√£o relega-as a um papel secund√°rio e aned√≥tico, homogeneiza-as e despersonaliza-as. Outra descoberta do estudo √© que as mulheres ainda est√£o sub-representadas. Embora tenha sido identificado um maior e melhor tratamento informativo, gra√ßas ao surgimento das correspondentes de g√©nero, no √ļltimo ano foram publicadas mais 2,5 not√≠cias sobre homens do que sobre mulheres.

Mais de 60 mulheres juntaram-se √† campanha como embaixadoras globais, que partilham imagens gr√°ficas nas suas redes sociais com as suas fotografias, que contextualizam a subordina√ß√£o sem√Ęntica. Em Portugal, as embaixadoras desta campanha s√£o Marlene Gaspar, Diretora Geral da LLYC Portugal, Mariana Duarte Silva, CEO do Village Underground, e B√°rbara Timo, atleta ol√≠mpica de Judo.

Na LLYC, acreditamos firmemente na visibilidade das mulheres como acelerador da igualdade. O papel do jornalismo √© essencial nesta evolu√ß√£o. Com esta campanha queremos continuar a sensibilizar e a encorajar tanto os profissionais da comunica√ß√£o como o tecido social a gerarem espa√ßos de visibilidade cada vez mais diversificados e equitativos. Este √© mais um passo em dire√ß√£o √†s mulheres e √† contribui√ß√£o que elas d√£o sendo representadas e valorizadas com o seu nome pr√≥prio“, diz Luisa Garc√≠a, S√≥cia e COO na LLYC.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.