Home » Sa√ļde » Lan√ßado o primeiro autoteste de dete√ß√£o do VIH
Lançado o primeiro autoteste de deteção do VIH

Lançado o primeiro autoteste de deteção do VIH

Já foi lançado em Portugal, o primeiro autoteste para a deteção do Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH). Este teste de venda nas Farmácias sem receita médica, pode ser realizado de forma autónoma e anónima, o que representa um contributo importante para a deteção e futura erradicação do VIH.

Para J√£o Madeira, o Diretor Geral da Mylan Portugal, o laborat√≥rio que lan√ßou o teste ‚Äúo autotest VIH¬ģ √© um contributo importante no nosso compromisso com o alcance das metas 95-95-95 do Programa Conjunto das Na√ß√Ķes Unidas sobre VIH e SIDA (ONUSIDA). A dete√ß√£o atempada √© o primeiro passo para mitigar novas infe√ß√Ķes, pois um indiv√≠duo infetado tende a tomar precau√ß√Ķes acrescidas, a procurar ou aceitar o tratamento, e um tratamento iniciado atempadamente permite reduzir o n√ļmero de novas infe√ß√Ķes, mortes prematuras evit√°veis, e tudo isto √© o caminho para o objetivo da erradica√ß√£o do VIH, o qual tamb√©m faz parte da nossa miss√£o‚ÄĚ.

Este lan√ßamento surge na sequ√™ncia da altera√ß√£o do quadro legislativo nacional em 2018, acompanhando as recomenda√ß√Ķes da Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde (OMS/ONUSIDA), e a realidade de muitos pa√≠ses, permitindo a dispensa em farm√°cias comunit√°rias de autotestes para rastreio da infe√ß√£o pelo V√≠rus da Imunodefici√™ncia Humana (VIH). Os autotestes poder√£o vir a estar dispon√≠veis online atrav√©s dos websites de cada farm√°cia.

Feito a partir de uma gota de sangue retirada do dedo, o autoteste VIH¬ģ baseia-se numa an√°lise que deteta os anticorpos no sangue humano produzidos ap√≥s infe√ß√£o pelo VIH. O teste √© f√°cil de efetuar e de interpretar, e apresenta o resultado em 15 minutos. O autoteste VIH¬ģ √© 100% fi√°vel para a dete√ß√£o de uma infe√ß√£o VIH que tenha ocorrido h√° 3 meses.

De acordo com o √ļltimo relat√≥rio da Dire√ß√£o Geral de Sa√ļde, Portugal est√° entre os pa√≠ses da Uni√£o Europeia com mais casos de diagn√≥sticos tardios de infe√ß√£o por VIH – mais de 50% – com particular relev√Ęncia nos heterossexuais. E segundo um estudo publicado na revista ‚ÄúThe Lancet Public Health 2017‚ÄĚ, 76% das mortes associadas ao VIH ocorreram em doentes com um diagn√≥stico tardio. De acordo com a OMS, o tratamento eficaz do VIH impede a progress√£o da infe√ß√£o para SIDA (S√≠ndroma de Imunodefici√™ncia Adquirida), possibilitando uma esperan√ßa m√©dia de vida equivalente √† de uma pessoa n√£o infetada, e contribui para a erradica√ß√£o da doen√ßa ao ajudar a garantir que n√£o existe a transmiss√£o do v√≠rus a terceiros.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como s√£o processados os dados dos coment√°rios.