Home | Atualidade | Mundial | Projeto de navio de cruzeiros movido a hidrogénio
Projeto de navio de cruzeiros movido a hidrogénio

Projeto de navio de cruzeiros movido a hidrogénio

As catástrofes ambientais, sobretudo devido ao efeito do consumo de combustíveis fósseis, está a obrigar os grandes grupos económicos a repensarem estratégias e inovar, de forma a assegurar a liderança nos setores em que atuam.

Um desses exemplos vem precisamente do setor de cruzeiros turísticos, com a recente assinatura de um memorandum entre a Divisão de Cruzeiros do Grupo MSC, a Fincantieri e a Snam, para determinar em conjunto, as condições para o projecto e construção do primeiro navio de cruzeiro marítimo, movido a hidrogénio.

A terceira maior companhia de cruzeiros do mundo e parte do conglomerado marítimo e de logísticas líder mundial MSC Group, um dos maiores grupos de construção naval do mundo e uma operadora de infraestrutura energética internacional líder, juntaram forças para realizar inicialmente um estudo que avaliará a viabilidade de projectar e construir o primeiro navio de cruzeiro oceânico do mundo movido a hidrogénio, o que permitiria operações com emissões zero em certas áreas, e o desenvolvimento da infraestrutura de abastecimento de hidrogénio relacionada.

O hidrogénio verde pode ser produzido sem combustíveis fósseis, usando energia renovável para dividir a água num processo chamado eletrólise e, portanto, pode ser livre de emissões num ciclo de vida completo. Pode ser usado para gerar energia elétrica através de uma célula de combustível, emitindo apenas vapor de água e calor. Este tipo de hidrogénio “verde” possui um grande potencial para contribuir para a descarbonização da indústria naval, incluindo os cruzeiros, seja na sua forma pura ou como combustível derivado de hidrogénio.

Partilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.