Nicolas Maduro, desta vez desarticulou um grupo de espiões USA

Nicolas Maduro está possuido pelo síndroma das “intentonas”, é raro mês que não descobre uma nova tentativa para o desalojar da cadeira de Miraflores.

O Presidente da Venezuela, anunciou este sábado ao país, que prendeu alguns norte americanos, por espionagem, entre eles um piloto de origem latino-americana, que foi detido no Estado de Táchira, onde supostamente estaria a recrutar venezuelanos, para executar um golpe de estado.

O anúncio foi feito durante o discurso, que se seguiu à marcha triunfal e comemorativa do 26.º aniversário do levantamento popular, que ficou conhecido por “revolta do Caracazo”.

No mesmo discurso, Maduro anunciava ainda que a partir daquela data, os americanos vão precisar de visto para entrar na Venezuela, ao mesmo tempo que prometia a preparação de uma lista de personalidades norte americanas, que passariam a ser proibidas de entrar no país, por terrorismo.

Dessa lista farão parte para além de George W. Bush e Dick Cheney, “um grupo de chefes e políticos norte americanos, que violaram os direitos humanos, por terem bombardeado países como Síria, Iraque e Afeganistão”, disse.

Para além da proibição de entrada dessas personalidades no país, Nicolas Maduro, vai impôr uma redução do pessoal na embaixada norte americana em Caracas, de 100 para apenas 17 funcionários, o mesmo número que a Venezuela tem na sua embaixada em Washington, a que vai juntar ainda algumas regras mais, entre elas, a obrigação de informar o seu governo, sempre que se realize uma reunião de trabalho ou de outra natureza, na embaixada americana.

O presidente da Venezuela vive aterrorizado, está a ficar cada vez mais isolado. Segundo as agências, Maduro cancelou no sábado a viagem ao Uruguai, onde deveria assistir à tomada de posse do Presidente Tabaré Vázquez, justificando-se com a gravidade da situação política que a Venezuela vive por estes dias, sobretudo em Caracas, onde as manifestações e os protestos a exigirem a libertação de Antonio Ledezma, o opositor e Presidente da Câmara da cidade, se tem multiplicado, apesar das prisões que se tem sucedido e até da morte de alguns manifestamtes.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close