Transporte de mercadorias apelam a mais medidas

Transporte de mercadorias apelam a mais medidas

A Associação dos Transitários de Portugal (APAT), que representa 260 empresas de transporte internacional de mercadorias, mas alerta para a necessidade de uma clarificação, sobre as linhas de crédito para as empresas transitárias, do pagamento dos direitos junto da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) e da injeção direta de capital nas empresas.

A APAT reitera ainda a necessidade de uma articulação conjunta, para conseguir fazer chegar a Portugal o equipamento médico proveniente de outros países, abrindo, para isso, ligações aéreas em cargueiros ou aviões de passageiros exclusivamente com carga.

Esta associação adianta que ainda não foi emitida qualquer regulamentação específica com a determinação das condições em que o setor poderá operar, como resulta do Decreto n.º 2-A/2020, nomeadamente na definição de medidas de rastreio e organização dos terminais dos aeroportos internacionais; estabelecimento dos termos e condições em que deve ocorrer o transporte de mercadorias em todo o território nacional.

A atividade transitária ganha atualmente especial relevância para o país, a partir da qual é possível que os países tenham acesso ao abastecimento de bens alimentares, bens de primeira necessidade, medicamentos, entre muitos outros produtos.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close