Maioria das empresas de mobiliário vai aderir ao Lay-Off

Maioria das empresas de mobiliário vai aderir ao Lay-Off

O inquérito da Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins (APIMA), realizado junto dos seus associados no final do mês de Março, concluiu que 44% das empresas do setor tinham interrompido a laboração, 66% vão aderir ao lay off e 70% tem previstas quedas na faturação superiores a 50%, em abril.

O inquérito da APIMA, procurou perceber o impacto da pandemia da COVID19 na atividade económica do cluster, de acordo com Gualter Morgado, diretor executivo da APIMA: “historicamente, sabemos que estes setores são dos mais lentos a assegurarem a retoma, tendo em conta que os bens que produzem não são de primeira necessidade”.

Neste sentido, a APIMA defende “uma estratégia e medidas de apoio a médio e longo prazo, que permitam fazer face ao esforço de tesouraria realizado no imediato”. Simultaneamente, o diretor executivo da Associação aponta correções urgentes às medidas disponibilizadas: “É fundamental que a Banca e as demais entidades envolvidas facilitem o acesso às linhas de financiamento anunciadas, quer ao nível das garantias, quer, sobretudo, das taxas de juro, que se encontram a níveis inaceitáveis, face à atual conjuntura”.

As principais dificuldades sentidas pelas empresas inquiridas prendem-se com a diminuição das encomendas (88%), problemas na cadeia de distribuição (60%) e nos fornecimentos (45%). Paralelamente, 42% dos auscultados revelam ter sido prejudicados pelo cancelamento de eventos, como é exemplo o Portugal Home Week, principal evento da Fileira Casa Portuguesa.

Fruto destas dificuldades, um terço das empresas revela perdas superiores a 50%, já no mês de março, em relação ao período homólogo. Em abril, 21% dos inquiridos estima quedas de faturação na ordem dos 25%, com 70% a calcular uma descida superior a 50%. No que concerne às previsões anuais, apenas 4% estima perdas até 10%, com quase dois terços das empresas inquiridas a expectarem uma redução de 25% e cerca de 30% a calcularem uma queda superior a 50%, face ao ano de 2019.

Para responder ao impacto da pandemia, a esmagadora maioria das empresas pretende recorrer às medidas de apoio anunciadas pelo Governo, nomeadamente ao lay-off.

A APIMA (Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins) é uma associação empresarial sem fins lucrativos, criada em 1984, de direito privado e âmbito nacional, sediada no Porto. A Associação tem como desígnio representar as empresas do setor e promover o desenvolvimento de condições que aumentem a sua competitividade nacional e internacional.

Partilhe:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

O site 'ipressJournal' utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação do visitante. LER MAIS

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close